Unidade da Marfrig em Várzea Grande (MT) será obrigada pela Justiça a implantar medidas para evitar contágio de Covid-19 entre f

Publicado em 26/05/2020 10:56 141 exibições
Planta tem 23 casos de coronavírus confirmados e uma morte de um funcionário por "insuficiência respiratória"; empresa tem até quarta-feira (27) para implantar ações

LOGO nalogo

O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de Mato Grosso deu prazo à Marfrig de Várzea Grande até esta quarta-feira (27) para que estabeleça medidas de distanciamento entre funcionários não só na planta específica, mas em todas as unidades da companhia no Estado. A decisão veio após pedido do Ministério Público do Trabalho (MPT) do Estado em Ação Civil Pública pedindo providências, após a planta confirmar 23 casos de Covid-19 entre trabalhadores e uma morte por insuficiência respiratória.

De acordo com a decisão judicial, a empresa tem até quarta-feira (27) para adequar a taxa de ocupação de cada ambiente da produção  e  demais  setores  da  planta  de  Várzea  Grande  de  modo  que  cada  trabalhador  ocupe sozinho uma área com 9m² e  permaneça distante, no mínimo, 1,50m dos demais trabalhadores que ocupam a mesma linha de produção ou aquelas que se situam na frente ou atrás  da  linha em questão.  Esta última medida deverá ser adotada em todas as plantas da companhia no Mato Grosso.

A juíza Stella Maris Vieira, que assina o documento, explica ainda que, consequentemente,  haverá  a  redução  da  capacidade operacional da unidade de modo a observar o distanciamento recomendado pelas autoridades médicas e sanitárias reduzindo a possibilidade de contágio.

O distanciamento também deve ser aplicado e monitorado nos momentos de deslocamento para troca de turnos, utilização de vestiários e refeitórios, pausas térmicas e psicofisiológicas. O  descumprimento das  obrigações determinadas pela juíza implicará  na  multa  diária  no  valor  de R$10 mil  até a  efetiva  implementação  das  medidas  ou  o  limite  de  R$100 mil  por  cada obrigação descumprida. 


O QUE DIZ A MARFRIG


"A Marfrig está comprometida em atender as determinações das autoridades e ressalta que já vem adotando uma série de medidas para monitoramento e prevenção à covid-19 em todas as suas unidades de produção e escritórios, localizados no Brasil e nos demais países sul-americanos onde atua (Argentina, Uruguai e Chile). As ações são definidas e acompanhadas por um comitê permanente e seguem as diretrizes estabelecidas pela Organização Mundial da Saúde e pelo Ministério da Saúde.

Entre as medidas adotadas estão a aferição diária da temperatura corporal de todos os 18 000 funcionários, realizada antes do início das atividades, de modo preventivo em barreiras sanitárias, o aumento dos intervalos entre os turnos de trabalho e a redução do fluxo de pessoas nos refeitórios. As unidades foram sinalizadas para que os colaboradores mantenham a distância recomendada pelas autoridades de saúde. Campanhas educacionais internas para prevenção da doença, treinamentos adicionais aos colaboradores do setor da saúde. Colaboradores com mais de 60 anos de idade, grávidas, portadores de doenças crônicas e indivíduos com sintomas de gripe foram afastados preventivamente.

O transporte dos colaboradores também recebeu cuidados extras. A circulação dos ônibus aumentou e os horários foram ajustados. Além do espaço nas filas para pegar o transporte seguir a distância pré-estabelecida pelas autoridades, os veículos estão circulando com suas capacidades reduzidas para evitar aglomeração e todos eles são desinfectados continuamente.

A limpeza e desinfecção de maçanetas, uniformes, mesas, botões têm sido feitas mais vezes ao dia, assim como realizada a desinfecção de áreas comuns. Foram instaladas divisórias nas mesas dos refeitórios, realizada a vacinação de colaboradores contra H1N1 e efetuada a compra de testes rápidos para testagem de colaboradores nas unidades".

Tags:
Por:
Letícia Guimarães
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário