Carnes/EUA: sindicato critica agência por multas consideradas brandas a processadoras

Publicado em 15/09/2020 09:03 31 exibições

LOGO estadao

A Administração de Segurança e Saúde Ocupacional (Osha) do Departamento de Trabalho dos Estados Unidos vem sendo criticada por um sindicato que representa trabalhadores de unidades de processamento de carne. Segundo a United Food and Commercial Workers International Union, as multas impostas pela agência a processadoras de carne por não protegerem seus funcionários da exposição à covid são muito brandas.

Na sexta-feira, a agência propôs multa de US$ 15.615,00 à JBS USA. Um surto de covid-19 na unidade de carne bovina da companhia em Greeley, Colorado, infectou mais de 200 trabalhadores e resultou em oito mortes, de acordo com o sindicato.

Um dia antes, a Osha propôs multa de US$ 13.494 à processadora de carne suína Smithfield, controlada pelo WH Group, de Hong Kong. A fábrica da companhia em Sioux Falls, Dakota do Sul, teve um surto de covid-19 que infectou cerca de 1.300 trabalhadores e levou a quatro mortes.

A Osha disse que está propondo a multa máxima permitida por lei, mas representantes dos trabalhadores alegam que a agência poderia aplicar penalidades por funcionário infectado ou morto.

JBS USA afirmou, em nota, que é "totalmente sem mérito" a citação do Departamento de Trabalho. A companhia disse que cada medida proposta na citação da Osha "foi implementada meses atrás na unidade de Greeley".

A Smithfield disse que vai contestar a citação e acrescentou que gastou US$ 350 milhões em despesas relacionadas ao coronavírus entre abril e julho, e que a Osha apontou algumas das ações da companhia como modelo para outros frigoríficos.

Tags:
Fonte:
Estadão Conteúdo

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário