Entre as carnes, menor recuo de preço no mercado internacional é da carne de frango

Publicado em 06/11/2020 08:48 88 exibições

O recuo foi mínimo – queda mensal de 0,18%. Mas nem mesmo a carne de frango escapou da baixa de preços que atingiu o mercado internacional de carnes em outubro passado.

De acordo com a FAO, ao recuar para pouco menos de 90,7 pontos, seu Índice de Preços para as carnes sofreu a influência, sobretudo, da carne suína, cujos preços registraram queda mensal de 1%, anual de 15,9% e, neste ano, de mais de 20%.

Na sequência vem a carne bovina, cujos preços retrocederam 0,86% de setembro para outubro e mais de 6,5% em relação a outubro de 2019. No ano, a queda ficou próxima de 13,5%.

Embora seu preço tenha recuado apenas 0,18% no último mês, a carne de frango enfrentou redução de 11,40% em comparação a outubro de 2019, enquanto neste ano (comparação com os preços registrados em dezembro/19) o retrocesso se encontra em, praticamente, 12%.

De acordo com a FAO, as reduções registradas têm as seguintes justificativas:

- Carne suína: queda nos preços da Alemanha (por extensão, no mercado internacional), como consequência da continuidade das restrições de importação impostas pela China ao produto alemão;

- Carne bovina: embora a Austrália tenha reduzido sua oferta (para atender a demanda interna visando à reposição do rebanho), os preços recuaram devido à fraca demanda dos EUA e ao aumento dos embarques por parte da América do Sul;

- Carne de frango: queda de preços decorrente, parcialmente, da redução nos pedidos efetuados pela China e Arábia Saudita.

Não obstante a nova redução, é oportuno considerar que há quatro meses – isto é, desde o início do segundo semestre – os preços da carne de frango registram raro período de estabilidade, com variações entre valores máximo e mínimo que não chegam a 1%.

Tags:
Fonte:
AviSite

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário