EUA: Inundações no Colorado podem quebrar safras e ameaçar os US$ 41 bi gerados pelo setor agrícola

Publicado em 20/09/2013 15:39
907 exibições
A agricultura injeta 41 bilhões de dólares na economia do estado e emprega - direta e indiretamente - 173 mil pessoas

Produtores e pecuaristas do Colorado, no oeste dos Estados Unidos, estão se preparando para danos generalizados no setor agrícola do estado, depois que as chuvas intensas das últimas semanas causaram enchentes e sérios danos às lavouras. De acordo com informações da agência de notícias Reuters, os prejuízos às propriedades agrícolas já são avaliados em 2 bilhões de dólares. O site governamental netstate.com informa que o estado tem uma grande produção de gado para corte e leiteiro, além de possuir amplas áreas de cultivo de milho, trigo e feno.

A maior preocupação é com o milho, principal cultura do estado, com produção de 140 a 180 milhões de bushels por ano. A maior parte desse milho é usado para alimentação do gado, de acordo com a associação Colorado Corn. 

Segundo Brent Boydston, vice-presidente de políticas públicas do Colorado Farm Bureau, as lavouras de milho ao longo do rio South Platte poderão ser perdidas se a água que inudou as áras mais baixas não forem drenadas até a colheita, em outubro. "O milho irá apodrecer se ficar sob a água por tanto tempo", afirmou, acrescentando que o feno também poderá mofar com o excesso de água.

De acordo com o Departamento de Agricultura do Colorado, a agricultura injeta 41 bilhões de dólares na economia do estado e emprega - direta e indiretamente - 173 mil pessoas. 

Ron Ackerman, cuja família produz feno no município de La Salle, na região de Weld County, uma das mais atingidas pelas chuvas, teme quebra de safra. "Nosso feno está nos campos, coberto por lama, e a chuva acumulou tanto entulho que nem podemos colher, pois iria danificar nossas máquinas". 

Ackerman, que também trabalha com produtores de milho na região, informa que a inundação em outras lavouras pode destruir toda a safra, especialmente para a silagem, que precisa ser colhida na época certa para ter algum valor. 

Colorado EUA
Áreas de cultivo atingidas por enchentes. Fonte: Reuters. 
 

Trigo 
Para os produtores de trigo, a segunda maior cultura do estado, a umidade adicional pode até beneficiar esse grão que depende da água para se desenvolver. "Em geral, (as chuvas) terão um impacto positivo", disse Darrel Hanavan, diretor executivo da Associação de Produtores de Trigo do Colorado.

Por volta de 25% das fazendas de trigo ficam no sudeste do estado, região atingida por seca. Algumas chuvas provocaram enchentes no norte da região, mas não o suficiente para causar danos, segundo Hanavan.

Os produtores da região nordeste do Colorado enfrentarão desafios ainda maiores se suas linhas de irrigação forem danificadas pelas enchentes, segundo Boydston.  Segundo o governador do estado, John Hickenlooper, muitos sistemas de irrigação já tiveram danos confirmados em algumas áreas.

"Mesmo que os agricultores consigam colher o que plantaram, os danos causados ao sistema de  transporte e infraestrutura irão impedi-los de enviar seus produtos para o mercado, além de fazer com que fazendeiros não consigam levar seus rebanhos para confinamentos", explica Boydston.

Terry Fankhauser, vice-presidente executivo da Associação de Pecuaristas de Colorado, que conta com 2.500 membros, confirma que os danos às lavouras terão forte impacto para os produtores de gado. "Muitos de nossos pecuaristas também são agricultores, e a perda de silagem e ração para os rebanhos terá um impacto significativo". O único lado positivo da história, segundo Fankhauser, é as águas poderão contribuir para o reabastecimento dos reservatórios do estado.

Com informações dos sites: reuters.com e netstate.com 

Tradução: Fernanda Bellei

Tags:
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário