Tornados e tempestades atingem sul do Cinturão de Produção dos EUA

Publicado em 21/05/2019 11:21 e atualizado em 21/05/2019 12:40
7838 exibições

Tornados em Oklahoma - EUA - Maio 2019 - Foto KWTV-KOTV via AP

Tornados em Oklahoma - Foto KWTV-KOTV via AP

LOGO nalogo

A parte sul do cinturão produtor dos Estados Unidos deverá registrar condições ainda mais severas de clima nestes próximos dias, de acordo com previsões de institutos norte-americanos de meteorologia. As Planícies do Sul podem ser algumas das mais afetadas. 

Um sistema levando tornados e tempestade se move para atingir estados como o Arkansas e  Missouri, além de poder chegar ainda a partes do Texas, de Oklahoma, Kansas e o sul de Iowa. Estão previstas chuvas fortes, granizo e ventos severos. 

Os fortes e excessivos tornados previstos para esta segunda-feira (20) não se confirmaram com a mesma intensidade esperada. No entanto, foram suficientes para causar danos em casas, e fechar um trecho de uma estrada de Oklahoma. Os acumulados de chuvas chegaram a ficar entre 100 e 150 mm, como explicam os profissionais do U.S. Weather Prediction Center. 

Tornado nos EUA - Foto: Twitter/MattChow97Tornando em Oklahoma - Foto: Instagram/@Kyleheth12Tornando em Oklahoma - Foto: Instagram/@Kyleheth12Tornado em Oklahoma - Foto: Twitter/CraigHilts71Granizo EUA - Foto: Twitter/tbaum15Granizo nos EUA Foto: Twitter/Baumgardner Joe

"E ainda há uma linha de instabilidade no leste do Texas, Oklahoma e Kansas, estas são as áreas mais atingidas e mais chuvas fortes são esperadas", disse Marc Chenard, meteorologista sênior da instituição. Na manhã de hoje, por volta de 8h30 (Brasília), um tornado foi confirmado em Tulsa, Oklahoma, de acordo com informações divulgadas pelo National Weather Service. 

Tornados em Tulsa/Oklahoma - EUA - Maio 2019

Tornados em Tulsa/Oklahoma - EUA - Maio 2019

Fotos: Aaron Jayjack, no Twitter

Da mesma forma, os especialistas alertam ainda para a possibilidade de novas enchentes. Como informa o AccuWeather, todo o centro dos Estados Unidos está sendo colocado em estado de alerta. 

Tornando Mangum/Oklahoma - EUA - Maio 2019 - Fotos: Reed Timmer

Tornando Mangum/Oklahoma - EUA - Maio 2019 - Fotos: Reed Timmer

Tornando Mangum/Oklahoma - EUA - Maio 2019 - Fotos: Reed Timmer

Tornando Mangum/Oklahoma - EUA - Maio 2019 - Fotos: Reed Timmer

Tornando Mangum/Oklahoma - EUA - Maio 2019 - Fotos: Reed Timmer

A região, principalmente nas proximidades do rio Missouri, já sofreram em meados de março deste ano com severas cheias e que ainda causam, inclusive, prejuízos aos produtores locais. Os estados de Iowa e Nebraska tiveram inundações recordes há cerca de dois meses. 

E nestas localidades o plantio da nova safra de grãos dos Estados Unidos está bastante atrasado. Nas proximidades, as preocupações também são grandes. O estado de Illinois, por exemplo, tem seu plantio mais lento desde 1979, segundo a especialista internacional Karen Braun. 

Leia mais:

>> USDA: Índices de plantio de soja e milho nos EUA seguem refletindo atraso da safra nova

Agora, os analistas, consultores e, principalmente os produtores norte-americanos se questionam sobre seu potencial produtivo e as perdas de rendimento que podem registrar em função do atraso nos trabalhos de campo e da continuidade das adversidades climáticas. 

O mapa que mostra a previsão das temperaturas nos EUA nos próximos sete dias da DTN The Progressive Farmer mostra que ainda há um contraste entre o frio do Oeste e o calor do leste continua. 

"E esse contraste contribui para a formação de tempestades e chuvas fortes que podem manter o plantio 2019 de muitos locais ainda parado", diz o meteorologista da agência internacional, Bryce Anderson. 

Temperaturas EUA 7 dias - DTN

No mapa de chuvas, os próximos sete dias são esperados com acumulados ainda muito altos no Oeste e no Centro do Corn Belt, com volumes que podem variar entre 100 e 150 mm. Nas demais áreas, acumulados que podem ficar entre 25 e 50 mm. "Temos atrasos crônicos no plantio", lamenta o especialista. 

 Chuvas EUA 7 dias - DTN

O agrônomo, doutor em saúde das plantas e cientista do solo, Dr. Lee Briese, da Dakota do Norte, pelo Twitter, mostra sua preocupação com o início da nova safra norte-americana, e deixa seu recado. "Querido produtor, eu sei que o plantio 2019 está atrasado, que o campos estão muito úmidos e que você precisa concluir seu trabalho, mas este não é um bom começo", alerta.

Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • FREITAS CURITIBA - PR

    Já vi, em diversos anos, climas totalmente desfavoráveis, e no final da safra os EUA se saem muito bem. Vamos aguardar.

    4
    • Ricardo Seghetto Passo Fundo - RS

      ...concordo com o amigo..., no final é safrão..., então, aproveitar os melhores momentos, e vender com margem positiva de lucro!!!!

      0