Tempo: Semana inicia com chuvas volumosas no Matopiba; Tocantins tem alerta para temporais

Publicado em 09/03/2020 09:40 e atualizado em 09/03/2020 10:32
1711 exibições

LOGO nalogo

As previsões indicam um início de semana com muita chuva para o norte do país, sobretudo para a região do Matopiba nas próximas 24 horas. As chuvas acontecem devido à Zona de Convergência Intertropical e à circulação de ventos sobre o Brasil. 

Segundo a Climatempo, entre esta segunda e terça-feira (10), os maiores volumes tendem a ser registrados Maranhão, Bahia, Piauí e também no Ceará. Ainda de acordo com a Climatempo, a previsão é de que os volumes fiquem mais baixos a partir de quarta-feira em toda a região. 

O modelo Cosmo do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), indica chuvas volumosas em todo o Maranhão, com precipitação de 40 milímetros em todo o estado, podendo ser registrados acumulados de até 70 milímetros em algumas áreas. As mesmas condições são esperadas para o Piauí, sendo os maiores volumes esperados para o oeste do estado. 

Já no Tocantins, o modelo indica os maiores volumes para o norte do estado, com precipitação entre 20 e 40 mm. Nesta região, a segunda-feira tem ainda alerta para novos temporais para parte do Tocantins e Pará. "O céu também fica encoberto e chove várias vezes em áreas do sul do Amazonas, no Acre e em Porto Velho. Nas demais áreas da Região, com exceção de Boa Vista e do oeste do Amapá, chove de forma isolada a partir da tarde", destaca a Climatempo na previsão para terça-feira. 

Também chove no oeste da Bahia, com acumulados previstos entre 20 e 30 milímetros. A tendência é que os volumes fiquem mais expressivos nas próximas 36 horas, podendo ser registradas chuvas mais expressivas com até 60 milímetros de precipitação. 

Veja o mapa de precipitação prevista para as próximas 24 horas no Matopiba:

Matopiba - 24 horas - Inmet
Fonte: Inmet 

Já para a região sul do país, a previsão continua indicando tempo firme e sem condição de chuvas para todos os estados. A irregularidades das chuvas no Rio Grande do Sul trazem prejuízos para produtores de todo o estado. Em reta final de desenvolvimento da soja, produtores precisam de chuvas que além de volumosas, também sejam regulares. 

De acordo com meteorologistas, em ano de neutralidade é natural que o extremo norte do país receba volumes expressivos e o extremo sul passe por um período de seca. De acordo com produtores, a quebra de produtividade da soja já ultrapassa os 30% em algumas regiões do estado e o milho também já contabiliza perdas consolidadas. 

Segundo a Climatempo, uma massar de ar seco e além de ficar sem chuvas, o Rio Grande do Sul deve ter temperaturas elevadas nesta segunda. "Nas áreas do sul gaúcho há possibilidade para chuviscos e o forte calor vai dar uma trégua", destaca. 

Veja a previsão de precipitação para todo o país nas próximas 93 horas: 

 

93 horas - Inmet - 09/03
Fonte: Inmet 
 

Igor Gabriel e João Miguel acompanhando a colheita do avô Adelar Capoani, em Santo Antonio Do Sudoeste (PR). Envio por Adelar Capoani
Igor Gabriel e João Miguel acompanhando a colheita do avô Adelar Capoani, em Santo Antonio Do Sudoeste (PR). Envio por Adelar Capoani

Soja em Macapá (AP). Envio pelo produtor Luiz Henrique Weber
Soja em Macapá (AP). Envio pelo produtor Luiz Henrique Weber​

Imagem de Rio Verde (GO). Envio de Alex Zamorano
Imagem de Rio Verde (GO). Envio de Alex Zamorano​

Imagem de Rio Verde (GO). Envio de Alex Zamorano
Imagem de Rio Verde (GO). Envio de Alex Zamorano​

Fotografia em Água Santa (RS). Envio do engenheiro agrônomo Felipe Zanandrea
Fotografia em Água Santa (RS). Envio do engenheiro agrônomo Felipe Zanandrea​

 

Clique e envie sua foto ou vídeo e apareça aqui no Notícias Agrícolas! Fale com a gente através do 
WhatsApp (19) 99767-0241, direct no Instagram @noticiasagricolas ou use a hashtag #imangensdodia
 

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário