Semana seca e quente em boa parte do país: Centro-Oeste pode bater a casa dos 42ºC

Publicado em 28/09/2020 10:43 e atualizado em 28/09/2020 11:13 3950 exibições

LOGO nalogo

As previsões mais recentes do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) sinalizam que a onda de calor continuará atuando com forte intensidade em todo o país durante esta semana. Segundo Olívio Bahia, meteorologista do Inmet, a massa de ar seco continua predominante e os modelos ainda não indicam chuvas expressivas para todo o Brasil Central, mantendo as condições apenas para o sul do Brasil. 

O final de semana já foi de temperaturas elevadas e o Centro-Oeste registrou máximas de 41 graus no domingo (27) em áreas do Mato Grosso e em Goiás. "A temperatura deve permanecer nesses patamares em boa parte do país e a onda de calor continua intensa", afirma o meteorologista. 

De acordo com os modelos de temperatura, o pico mais intenso de calor nesta seman deve acontecer na próxima terça-feira (29), com previsão de temperaturas entre 40ºC e 42ºC no norte do Mato Grosso do Sul, centro-leste do Mato Grosso e oeste de Goiás. As temperaturas também devem subir bastante para o oeste de São Paulo. 

Já na quarta-feira, dia 30, o pico do calor teve atingir todas as regiões do Mato Grosso do Sul, com máximas de 42 graus. As previsões também chamam atenção para as condições do tempo para o Paraná, que além da estiagem, pode registrar temperaturas entre 38 e 40 graus, sobretudo no norte do estado. 

As previsões também são preocupantes para o produtor de café na Alta Mogiana e Minas Gerais. A estiagem no corredor cafeeiro é a mais severa dos últimos anos e o estresse da planta deve aumentar de maneira significativa com as temperaturas elevadas. A previsão do Inmet indica temperaturas máximas entre 34 e 38 graus durante esta semana para área do café.

Veja o mapa de previsão de temperatura para os próximos dias: 

Temperaturas - Inmet - 2809
Fonte: Inmet 

 

Falando em chuvas, o modelo Cosmo do Inmet indica chuvas apenas para o sul do Brasil, confirmando a forte atuação do bloqueio de ar seco e quente. Segundo o modelo, o norte do Rio Grande do Sul pode receber chuvas entre 20 e 40 mm nas próximas 24 horas. 

A tendência é de condição de chuvas para áreas de Santa Catarina, com volumes entre 20 e 30 mm. Chuvas pontuais podem acontecer em áreas do Paraná. "Como está muito quente nós não descartamos as chances de granizo no Paraná. A instabilidade em toda a região sul diminui amanhã. Em termos de volumes ainda não vemos nada, a chuva continua de forma muito pontual no Paraná", comenta o meteorologista.

Segundo a Climatempo, Além de fortes pancadas de chuva de raios, estas nuvens produziram violentas rajadas de vento e granizos enormes em alguns locais. Durante o final de semana, os três estados do Sul do Brasil registraram rajadas de vento acima dos 80 km/h, com destaque para Santa Catarina e Paraná onde as rajadas ultrapassaram os 100 km/h. 

"O ciclone extratropical que ajudou a formar as nuvens carregadas já está se afastando do Sul do Brasil, enquanto a frente fria avança para o litoral de São Paulo e Rio de Janeiro", afirma a Climatempo.  

Veja o mapa de previsão de temperatura para os próximos dias: 

93 horas - Inmet - 2809
Fonte: Inmet 

Resultado do temporal de ontem, 27 de setembro, em Alto Paraguaçu Itaiópolis-SC Foto de Paulo Marcelo
Resultado do temporal de ontem, 27 de setembro, em Alto Paraguaçu Itaiópolis-SC Foto de Paulo Marcelo

Resultado do temporal de ontem, 27 de setembro, em Alto Paraguaçu Itaiópolis-SC Foto de Paulo Marcelo
Resultado do temporal de ontem, 27 de setembro, em Alto Paraguaçu Itaiópolis-SC Foto de Paulo Marcelo​

Fazenda Reconquista Jateí-MS Foto de Nereu Cesar
Fazenda Reconquista Jateí-MS Foto de Nereu Cesar

Cândido Mota-SP Foto de Gustavo Manfioa
Cândido Mota-SP Foto de Gustavo Manfioa​

Clique e envie sua foto ou vídeo e apareça aqui no Notícias Agrícolas! Fale com a gente através do 
WhatsApp (19) 99767-0241, direct no Instagram @noticiasagricolas ou use a hashtag #imangensdodia


 

 

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário