HOME VÍDEOS NOTÍCIAS DADOS DA SAFRA METEOROLOGIA FOTOS

Ciclone passou rápido, mas RS ainda tem chance de ventania; chuvas volumosas no Sudeste e Matopiba nesta 3ª

Publicado em 27/10/2020 10:30 4804 exibições
Previsão mantém condição de pancadas de chuvas para todo o Centro-Oeste nas próximas 24 horas

LOGO nalogo

Segundo informações do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o ciclone extratropical que estava previsto, já passou pelo Rio Grande do Sul e a tendência para essa segunda é de muito vento para o estado, diminuindo a previsão de chuvas na região.  

"O sistema passou muito rápido e agora as condições de chuvas ficam mais restritas ao leste do Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, além de uma queda nas temperaturas", explica Heráclio Alves, meteorologista do Inmet. Em termos de volumes, o Cosmo sinaliza precipitação entre 20 e 30 mm para o leste dos dois estados. Já as temperaturas não devem ultrapassar os 22 graus nas próximas 24 horas. 

No Centro-Oeste, continuam sendo previstas pancadas de chuvas para o Mato Grosso do Sul, Goiás e leste do Mato Grosso. De acordo com a Climatempo, há risco de temporais e de ventos fortes em quase todo o Brasil durante esta terça-feira.

As áreas que ficam fora dos alertas são: o centro-sul e oeste do Rio Grande do Sul, do oeste de Santa Catarina e do Paraná, no oeste e sul de Mato Grosso do Sul e de São Paulo. Também ficam fora dos riscos meteorológicos o centro-norte do Rio de Janeiro, o Espírito Santo e  o centro-leste de Minas Gerais. 

A tempestade Mani já está sobre o mar, mas segundo Heráclio ainda ajuda na instabilidade em áreas do Sudeste e Nordeste brasileiro. A tendência é de continuição de chuvas volumosas para Minas Gerais e Epírito Santo nos próximos dias, além do avanço das chuvas para áreas do Matopiba, com destaque para o oeste da Bahia que deve receber os maiores volumes, entre 20 e 40 mm. Também há chances de chuvas para o Tocantins com precipitação com até 30 mm.

Veja o mapa de previsão de precipitação para os próximos dias: 

Próximos dias - Inmet - 2710
Fonte: Inmet 

 

De acordo com as previsões da Administração Oceânica e Atmosférica (NOAA), os próximos sete dias continuam com condição de bastante chuva para o Brasil Central e o Matopiba. O NOAA indica precipitação podendo ficar acima dos 100 mm nestas áreas. Já para o sul, o modelo sinaliza uma pausa na chuva volumosa para  o Rio Grande do Sul, Santa Catarinae Paraná. 

No período entre 4 e 12 de novembro, o modelo segue apontando chuvas para o Brasil Central e Matopiba, porém com volumes mais baixos - com até 90 mm de precipitação. Para este período o modelo indica retorno das chuvas para o Mato Grosso do Sul e áreas do Paraná. 

 

Veja o mapa de previsão estendida para todo o Brasil:  
NOAA - 2710
Fonte: NOAA 

 

 

Últimas 24 horas

Nas últimas 24 horas, os volumes mais expressivos de chuvas foram registrados em Minas Gerais, Bahia e Rio Grande do Sul, segundo dados coletados nas estações meteorológicas do Inmet. 

Choveu em quase todo o estado de Minas Gerais, com precipitação entre 20 e 40 mm, sendo os maiores volumes registrados na região norte do estado. Já na Bahia, os maiores volumes foram registrados no sul da Bahia, entre 20 e 30 mm. 

Na parte sul, o oeste do Rio Grande do Sul teve chuvas entre 15 e 20 mm, levando alívio para a produção do milho e amenizando as condições do trigo no estado. 

Últimas 24 horas - Inmet - 2710
Fonte: Inmet 

Itambé/PR Foto: Carol Dedrigo
Itambé/PR Foto: Carol Dedrigo​

Soja Lança em Espigão Alto do Iguaçu
Soja Lança em Espigão Alto do Iguaçu​

Lagoa vermelha/RS Foto: Patrícia Zanini
Lagoa vermelha/RS Foto: Patrícia Zanini​

Querência/MT Foto: André Bonmann
Querência/MT Foto: André Bonmann

Soja plantado em cima do mix de cobertura RAIX em Quedas do Iguaçu
Soja plantado em cima do mix de cobertura RAIX em Quedas do Iguaçu​

Clique e envie sua foto ou vídeo e apareça aqui no Notícias Agrícolas! Fale com a gente através do WhatsApp (19) 99767-0241, direct no Instagram @noticiasagricolas ou use a hashtag #imangensdodia
 

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário