Frango: Vivo se valoriza, mas poder de compra do produtor recua

Publicado em 14/03/2014 10:30 305 exibições

O poder de compra do avicultor paulista está menor frente ao milho, mesmo com o aumento do preço do animal vivo. Esse cenário está atrelado às altas nos valores do cereal no correr deste ano. Na parcial de março (até o dia 13), o preço médio do milho na região de Campinas (SP) superou em 19,6% o do mesmo período de fevereiro – passou de R$ 27,96/saca de 60 kg para R$ 33,45/sc. Nem mesmo o aumento nos preços do frango vivo de R$ 2,25/kg para R$ 2,46/kg na mesma comparação, foi suficiente para sustentar o poder de compra do avicultor. A relação de troca, que era de 4,84 quilos de milho para cada quilo de frango nos primeiros 13 dias de fevereiro, passou para 4,4 quilos na parcial deste mês, queda de 9,8%. Comparando-se ao mesmo período de 2013, quando era possível adquirir 5,28 quilos de milho com a venda de um de frango, o poder de compra do avicultor paulista recuou fortes 16,5%. Segundo pesquisadores do Cepea, os altos patamares de preços do milho são explicados pelo clima adverso, que implicou no atraso da colheita da temporada de verão e no cultivo da segunda safra. Para o frango vivo, a valorização, verificada principalmente ao longo de fevereiro, esteve atrelada à baixa oferta de animais para abate, resultado de uma possível redução do alojamento em meados de janeiro. Além disso, o calor intenso gerou perdas de animais e dificuldades no ganho de peso.

Tags:
Fonte:
Cepea

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário