Frango: Carne inicia mês em queda, mas perspectivas para segundo semestre são positivas

Publicado em 06/06/2014 14:43 e atualizado em 09/06/2014 12:21 389 exibições

Segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada - Esalq/USP (Cepea), a carne de frango iniciou o mês de junho em queda, mesmo com a expectativa de vendas maiores para a Copa do Mundo. O consumo ainda não atingiu os níveis esperados, o que atrapalhou o escoamento de carne.

O levantamento do Cepea mostra ainda que, para alguns agentes, a chegada dos dias do evento pode, inclusive, prejudicar ainda mais a dinâmica de comercialização, visto que o feriado em algumas cidades nos dias de jogos diminui o tempo de negociação do produto. Neste caso, os cortes resfriados são os mais afetados por serem mais perecíveis.

De acordo com Ariovaldo Zanni, vice-presidente do Sindirações, os primeiros meses do ano trouxeram um certo fôlego para os produtores de frango, uma vez que, mesmo com os altos custos da soja e do milho, os produtores vinham sendo bem remunerados.

Em maio, houve alívio nos preços da soja e do milho, mas, no entanto, o preço pago ao produtor retrocedeu.

As expectativas para os próximos meses, mesmo com as superssafras de soja e milho que vêm sendo estimadas nos Estados Unidos, são de preços mais altos para a soja, uma vez que os estoques globais estão escassos e que a demanda chinesa para o grão continua bastante forte. Para o milho, no entanto, a situação é um pouco mais confortável.

Por outro lado, a vinda do El Niño para o Hemisfério Sul deve favorecer a produtividade, o que, segundo o vice-presidente, pode colaborar para esfriar o custo da soja.

A tendência para o segundo semestre, no entanto, é de que haja um esfriamento no custo do milho e uma recuperação na rentabilidade para os produtores de frango. 

Confira os preços do frango vivo nas principais praças nesta sexta-feira (6):

Tags:
Por:
Izadora Pimenta
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário