Suínos: Após patamares mais baixos, mês de junho trouxe preços favoráveis para a carne

Publicado em 02/07/2014 14:42 e atualizado em 03/07/2014 14:29 282 exibições

O mês de junho começou com patamares ruins para o mercado de suínos, mas os preços foram bastante favoráveis aos produtores após a segunda quinzena. É o que destaca o analista Augusto Maia, do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da Esalq/USP (Cepea).

De acordo com Maia, a oferta restrita do suíno vivo, que está bem estabilizada, combinada com a evolução das exportações, que atingiram os melhores volumes do ano, foram os principais responsáveis por este bom momento da carne.

A segunda quinzena também teve a demanda interna impulsionada pela chegada do inverno, que aumenta o consumo de carne suína entre a população, apoiada pela Copa do Mundo, que não chega a aumentar a demanda mas, no entanto, trouxe uma demanda extra para o país.

Com isso, o mercado possui a tendência de iniciar julho firme, com a expectativa de algumas negativas que devem ser posteriormente recuperadas devido ao cenário atual, principalmente no que diz respeito às exportações, apoiadas nas crises sanitárias que ocorrem especialmente nos Estados Unidos. O conflito entre a Rússia e a Ucrânia também impulsionou a demanda russa. Em três semanas, quase 10 frigoríficos brasileiros que estavam vetados pelos russos foram liberados.

Em análise realizada pelo Notícias Agrícolas, foi constatado que a praça de São Paulo encerrou o mês com uma variação positiva de 2,75% no preço (R$3,73/kg). Houve também variação positiva em Minas Gerais (MG), de 2,86% (R$3,60/kg), em Cascavel (PR), de 2,61% (R$3,15/kg), Guarapuava (PR), de 3,23% (R$3,20/kg) e Irati (PR), de 2,99% (R$3,45/kg).

A suinocultura parananense, em particular, começa uma retomada após passar por uma crise nos últimos anos. Os planteis estão estáveis e houve um aumento na demanda internacional, o que fez com que a carne ficasse valorizada. Com isso, produtores do estado retomam investimentos e traçam um prognóstico favorável para o restante do ano, como informa a Gazeta do Povo.

Veja como o mercado de suínos se comportou durante o mês de junho nas principais praças:

Tags:
Por:
Izadora Pimenta // André Lopes
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário