Suíno Vivo: Preços cedem no Paraná, enquanto Santa Catarina tem nova alta

Publicado em 30/09/2015 18:33

Nesta quarta-feira (30), os preços para o suíno vivo tiveram alterações em algumas praças de comercialização. No Paraná, as cotações cederam 2,37%, levando o valor do vivo para R$ 4,53/kg. Esta é a segunda baixa de preços registradas na semana, após diversos dias de constante reação para a proteína, visto que São Paulo apresentou recuo de 2,29% para a arroba suína. Atualmente, a praça trabalha entre R$ 86 a R$ 88/@ – o equivalente a R$ 4,58 a R$ 4,69/kg.

Já a BRF, em Santa Catarina, trouxe aumento de preços aos suinocultores integrados, de 3,33%. Com isso, o valor pago passa a ser R$ 3,10/kg. No Rio Grande do Sul, a pesquisa semanal realizada pela Acsurs (Associação dos Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul) também apontou alta na média de preços pagos aos produtores integrados, com o vivo passando de R$ 3,02/kg para R$ 3,11/kg.

De acordo com o presidente da Acsurs, Valdecir Folador, o avanço nas cotações é reflexo das exportações, que desde maio vem apresentando números positivos. Além disso, mesmo com o aumento nos custos de produção – devido a valorização do dólar frente ao real e do alta de preços do milho e farelo de soja – os suinocultores estão conseguindo ganhos, o que não acontecia no primeiro semestre do ano.

» Assista a entrevista na íntegra com o presidente da Acsurs, Valdecir Folador

Atualmente, segundo com a pesquisa da entidade, no Rio Grande do Sul o farelo de soja está custando R$ 1.455,00 por tonelada, enquanto há um ano este valor estava em R$ 993,33 pela tonelada. Já o saca de milho está com o preço médio de R$ 30,33, sendo que em setembro de 2014 era cobrado R$ 25,83 pela saca.

Ontem (29), a Embrapa Suínos e Aves divulgou o índice de custos de produção do mês de agosto, que voltou a atingir patamar recorde. O ICPSuíno/Embrapa chegou a 186,76 pontos, uma alta de 3,75% em relação ao levantamento de julho deste ano. Em comparação com agosto de 2014, esta valorização chega a 7,20%. A nutrição foi o maior responsável por este aumento, que apresentou crescimento de 3,59%.

» Custos de produção: ICPSuíno/Embrapa chega a valor recorde em agosto

» Acesse as cotações na íntegra para o suíno vivo

 

Tags:
Por:
Sandy Quintans
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário