Joe Biden revoga ampliação de abates de aves nos EUA e sindicato de trabalhadores elogia medida

Publicado em 26/01/2021 10:17 132 exibições

Um importante sindicato de trabalhadores do setor alimentício elogiou o presidente Joe Biden por revogar uma regra que permitiria aos frigoríficos de aves dos EUA abater mais frangos por minuto. Grupos comerciais da indústria disseram que as velocidades são seguras.

O governo de Donald Trump, em seus últimos dias, pressionou para implantar a regra, que aumentaria as taxas potenciais de abate de frangos de 140 para 175 aves por minuto. Apenas três dias depois de Trump perder sua candidatura à reeleição em novembro, o Departamento de Agricultura dos EUA apresentou sua proposta de acelerar as linhas de processamento de frango em 25%. Os críticos disseram que as velocidades de linha elevadas, que já existiam em algumas fábricas que receberam isenção para fazê-lo, aumentaram as taxas já altas de ferimentos em trabalhadores da fábrica de carnes e também as taxas de infecção potencial de Covid-19. O distanciamento social exigiria menos trabalhadores em cada linha, o que significa que leva mais tempo para processar os animais.

O United Food and Commercial Workers International Union apoiou a iniciativa de Biden, enquanto os grupos comerciais National Chicken Council e North American Meat Institute disseram que as fábricas operando em velocidades mais rápidas eram seguras e eficazes.

“Esta mudança de política é um passo crítico para colocar a segurança do trabalhador à frente dos lucros da indústria, já que essas fábricas continuam a enfrentar riscos elevados, enquanto os casos da Covid-19 aumentam em todo o país”, o UFCW, que representa 1,3 milhão de trabalhadores em fábricas de alimentos, supermercados e outras frentes indústrias de linha, disse em um comunicado segunda-feira.

O National Chicken Council disse que não permitir as velocidades elevadas das linhas seria ignorar a ciência.

“O sistema modernizado foi estudado, debatido e revisado em profundidade por 25 anos para garantir sua eficácia na modernização da inspeção de frangos, melhorando a segurança dos alimentos e protegendo os trabalhadores”, Ashley Peterson, vice-presidente sênior de assuntos científicos e regulatórios do NCC, disse em um comunicado. “Embora a indústria avícola tenha aumentado com segurança as velocidades de linha nos últimos 25 anos, nossa taxa de lesões e doenças caiu 86% e agora está no nível mais baixo de todos os tempos.”

O instituto da carne disse que é costume um novo governo retirar as regras propostas para que possam ser revistas.

“Neste caso, o FSIS terá muitos dados de décadas de experiência que mostram que os estabelecimentos podem operar em linhas com velocidades de até 175 aves por minuto, mantendo padrões excepcionais de alimentação e segurança do trabalhador”, disse Sarah Little, porta-voz do NAMI, em uma afirmação.

Fonte:
Bloomberg

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário