Filipinas vai aumentar agressivamente as importações de carne suína para enfrentar os aumentos de preços

Publicado em 09/02/2021 09:21

LOGO REUTERS

As Filipinas planejam aumentar as importações de carne suína este ano para cerca de 400.000 toneladas, mais do que o dobro da proposta inicial, com o objetivo de cobrir um déficit doméstico que elevou os preços de mercado, disse o ministro da fazenda na terça-feira (9).

Um painel consultivo do governo endossou o volume de importação para aprovação, que é muito maior do que as 162.000 toneladas planejadas anteriormente, disse o secretário de Agricultura, William Dar, em um briefing.

O país do sudeste asiático, um dos maiores importadores de carne suína do mundo, está sob pressão crescente para aumentar a oferta da carne, um dos pilares da dieta filipina, depois que os surtos de Peste Suína Africana reduziram os estoques de suínos.

A inflação filipina atingiu a maior alta em dois anos em janeiro, em parte devido aos preços mais altos da carne suína.

O aumento da inflação sugere que o espaço para manter uma política monetária acomodatícia para apoiar a recuperação da economia atingida pela pandemia do país pode estar diminuindo, disseram alguns economistas.

“Temos um déficit potencial de quase 400.000 toneladas métricas, então precisamos de um aumento no fornecimento”, disse Dar.

O plano ainda está sujeito a uma revisão por um painel do Gabinete antes de ser recomendado para aprovação final pelo presidente Rodrigo Duterte.

O choque público sobre os aumentos nos preços da carne também levou o governo a destinar bilhões de pesos para o repovoamento de suínos e impor um teto de preços de dois meses para a carne de porco e frango na região da capital a partir desta semana.

Leia Mais:

+ Filipinas estabelece teto para preços de carne suína e frango, enquanto a inflação de alimentos dispara

Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário