Filipinas corta tarifas de carne suína para suprir escassez de oferta

Publicado em 07/04/2021 16:28

LOGO REUTERS

O presidente filipino, Rodrigo Duterte, reduziu na quarta-feira as tarifas de importação de carne suína enquanto o governo busca enfrentar a escassez doméstica aumentando as compras do exterior.

O país do sudeste asiático, o sétimo maior importador de carne suína do mundo antes que a demanda local caísse devido à pandemia, planeja importar cerca de 400.000 toneladas de carne suína este ano, mais que o dobro das 162.000 toneladas planejadas anteriormente.

O déficit de carne suína, devido aos surtos de febre suína africana, empurrou os preços locais da carne para cima, fazendo com que a inflação disparasse e ficasse acima da meta anual do banco central de 2% a 4% no primeiro trimestre.

“Há uma necessidade urgente de reduzir temporariamente as taxas tarifárias da Nação Mais Favorecida (NMF) sobre carne suína fresca, resfriada ou congelada para resolver a escassez de oferta de carne suína, estabilizar os preços da carne de porco e minimizar as taxas de inflação”, disse Duterte em uma ordem executiva.

O pedido corta a tarifa de importação de carne suína durante os primeiros três meses; ela é efetiva de 30% para 5% atualmente, e para 10% durante os meses quatro a 12.

Para as importações de carne suína fora do regime de cotas, a tarifa cairá para 15% durante os primeiros três meses, de 40% atualmente, e para 20% no restante do período de 12 meses.

Estima-se que a produção de carne suína nas Filipinas tenha caído 20% no ano passado, já que a doença altamente infecciosa da peste suína africana levou ao abate de mais de 300.000 porcos, ou cerca de 3% da população suína, com base em dados do governo.

Além de aumentar as importações de carne suína, o governo está embarcando em um programa massivo de repovoamento de suínos para aumentar a oferta doméstica de carne.

Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário