Suínos: preços continuam a ceder e preocupar produtores

Publicado em 13/05/2021 16:52 146 exibições

LOGO nalogo

Nesta quinta-feira (13) o mercado de suínos registrou a maior parte das cotações em campo negativo. De acordo com análise do Cepea/Esalq, os preços da carne suína e do animal vivo estão em queda nesta primeira quinzena de maio. Segundo pesquisadores, apesar do Dia das Mães e do pagamento dos salários na semana passada, a venda de carne no mercado doméstico está enfraquecida.

Em São Paulo, segundo a Scot Consultoria, a arroba do suíno CIF ficou estável em R$ 125,00/R$ 135,00, enquanto a carcaça especial subiu 2,00%/0,96%, valendo R$ 10,20/R$ 10,50 o quilo.

No caso do animal vivo, conforme informações do Cepea/Esalq, referentes à quarta-feira (12), o preço ficou inalterado somente em Minas Gerais, R$ 7,49/kg. 

O preço do animal vivo caiu 1,58% no Rio Grande do Sul, alcançando R$ 6,85/kg, retração de 0,44% em Santa Catarina, chegando a R$ 6,72/kg, baixa de 0,30%  no Paraná, atingindo R$ 6,73/kg, e de 0,14% em São Paulo, fechando em R$ 7,13/kg.

Nesta quinta-feira (13) os suinocultores que comercializam os animais no mercado independente viram mais uma vez o preço despencar no mercado, o que torna o cenário da atividade ainda mais complicado devido à alta nos preços do milho e farelo de soja. Lideranças apontam o mercado interno truncado e excesso de oferta como ingredientes que compõem a baixa nos preços, já que as exportações estão em bom ritmo. 

+ Preço do suíno no mercado independente derrete com fraca demanda interna

Por:
Letícia Guimarães
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário