Tereza Cristina afirma que deve haver novidades sobre importação de milho GMO dos EUA ainda esta semana

Publicado em 15/06/2021 19:10 2406 exibições
Ministra pontuou que esta semana a CTNBio deva anunciar novidades a respeito da questão; pedido vem sendo feito pelo setor de proteína animal desde 2020

LOGO nalogo

Na noite desta segunda-feira (14), durante live com o Deputado Federal Pedro Lupion (DEM-PR), a ministra Tereza Cristina da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), anunciou que ainda esta semana pode haver novidade a respeito da importação de milho geneticamente modificado dos Estados Unidos. 

Durante a transmissão, a ministra pontuou que esta semana deva haver anúncio por parte do Ministério e da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) sobre a importação de alguma variedade de milho dos Estados Unidos.

"As empresas de proteína animal estão preocupadíssimas com medo de faltar milho. Não existe esse tema. Não haverá falta de milho, mas há sim preço elevado. Trabalhamos desde o ano passado com essa questão, já retiramos a TEC para importar de fora do Brasil. Agora devemos ter ainda esta semana alguma novidade da CTNBio abrindo para poder entrar milho americano", disse a Ministra.

O setor de proteína animal pede, pelo menos, desde o final de 2020 por medidas de amparo para a compra de milho e produtos do complexo soja para a alimentação dos animais, entre elas, a importação de milho geneticamente modificado dos Estados Unidos para a produção de ração.

Segundo informações da Comissão, "A CTNBio/MCTI autorizou a liberação comercial do milho geneticamente modificado DP-ØØ4114-3 e seus derivados para uso na alimentação humana e animal. Esse milho já foi autorizado para alimentação humana em doze países e a liberação comercial da comissão inclui as finalidades de manipulação, processamento, comercialização, transporte, importação, exportação, armazenamento, consumo e descarte" em reunião realizada na última quinta-feira (10).

Leia Mais:

+ "Não temos mais como aguentar", diz presidente da ABPA sobre custos de produção

+ Setor de proteína animal aguarda MAPA conceder medidas para facilitar a compra de insumos

Em abril deste ano, o MAPA decidiu pela isenção até o final de 2021 da Tarifa Externa Comum (TEC) para importação de milho e produtos do complexo soja de fora do Mercosul. 

Entretanto, outros pedidos da cadeia de proteína animal junto ao Governo Federal seguem pendentes, como isenção temporária de PIS/Cofins para importação de insumos por empresas que estão fora do sistema drawback e para transações de grãos interestaduais, aprovação de importação de milho geneticamente modificado dos Estados Unidos para fabricação de rações, aumento na capacidade de armazenamento e de área de plantio de grãos, entre outras.

Durante a transmissão ao vivo, a Ministra Tereza Cristina ainda disse estar preocupada com os resultados da safrinha de milho pelo Brasil, já que "todo mundo teve um sufoco nessa safrinha, porque houve um atraso na safra de verão, as chuvas chegaram atrasadas, e diminuiu a janela do plantio do milho". 

"Tudo indica que os preços (do milho) não cairão muito. O que precisamos é que a população seja vacinada e que haja crescimento de empregos", pontuou Tereza Cristina, a respeito da retomada do poder de compra do consumidor.

 

Por:
Letícia Guimarães
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário