Carne de frango: no 1º trimestre, exportações absorveram 27,5% do volume inspecionado

Publicado em 17/06/2021 08:53 25 exibições

Levando em conta que toda carne de frango exportada passa obrigatoriamente por inspeção sanitária (no caso, pelo crivo do Serviço de Inspeção Federal - SIF), a tabela abaixo contrapõe os dados do IBGE relativos aos abates de frango inspecionados àqueles da SECEX/ME compreendendo as exportações do produto. O objetivo é levantar o percentual do volume abatido destinado ao mercado externo.

Ambos os dados se referem aos resultados do primeiro trimestre de 2021 e indicam que volume equivalente a cerca de 27,5% do total abatido sob inspeção foi destinado à exportação.

A tabela também relaciona as exportações das 10 principais Unidades Federativas produtoras de carne de frango naquele trimestre e, naturalmente, mostra que que a participação das exportações no total produzido varia conforme a cultura exportadora dessas UFs.

Assim, sob a liderança de Santa Catarina (de onde saíram, em 1975, as primeiras exportações do setor), os maiores percentuais se concentram nos três estados sulinos, seguidos por Mato Grosso do Sul. No período avaliado, cada uma dessas UFs exportou pelo menos um terço do que produziu, Santa Catarina chegando a quase metade do total inspecionado (46,12%).

Outras três UFs – Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso – registraram índices acima de dois dígitos, mas em nível bem inferior ao dos quatro estados já citados. Em São Paulo, do total abatido sob inspeção, as exportações representaram menos de 10%, índice que caiu para 1,79% em Pernambuco e cerca de meio por cento na Bahia.

Notar, neste caso, que Bahia e Pernambuco não se encontram entre os 10 maiores exportadores, vindo a ocupar posições que pertenceriam ao Distrito Federal e Espírito Santo, respectivamente, 9º e 10º maiores exportadores de carne de frango.

O Distrito Federal, na verdade, pode estar entre os 10 maiores produtores. Mas como opera com menos de três estabelecimentos inspecionados seus dados de abate não são revelados pelo IBGE. Já o Espírito Santo, 10º maior exportador, na produção ocupou a 11ª posição.

Fonte:
AviSite

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário