Itaú BBA: mercado do frango para 2022 deve ser favorável

Publicado em 09/12/2021 10:16 79 exibições
Análise pontua acomodação dos custos de produção e sustentação dos preços da ave para o próximo ano

Logotipo Notícias Agrícolas

De acordo com análise feita pelo Itaú BBA a respeito do mercado do frango para dezembro e perspectivas para 2022, o setor deve ter um cenário que favorece o setor, isso porque o horizonte é de acomodação de custos de produção e de suporte aos preços da ave devido a questões macroeconômicas.

O reporte do banco informa que mesmo com a virada para o próximo ano, quando o início é tradixionalmente mais fraco em vendas, ainda é possível que as margens de lucro para o setor continuem positivas devido ao suporte dado ao preçod a ave pela recuperação do valor do dianteiro bovino. 

As quesrões macroeconômicas, como a descapitalização da população, que deve continuar sendo um desafio em 2022, deve favorecer a procura pela proteína avícola, que costuma ter o valor por quilo mais em conta. Somado a isso, de acordo com o banco, a acomodação dos custos de produção deve evitar maiores pressões sobre as margens do setor avícola. 

Mercado externo

O reporte do Itaú BBA também traz as perspectivas sobre as exportações da carne de frango, que também se mostram favoráveis para 2022. Conforme dados do Departamento de Agricultura dos Estados UNidos (USDA, na sigla em inglês), a importação mundial da proteína deve aumentar em 2.5% comparado com 2021, chegando a 10,8 milhões de t, enquanto aChina deve alcançar importações de 900 mil t, 2,9% acima do estimado para 2021. 

Sobre os Emirados Árabes, importante parceiro comercial do Brasil na comrpa de carne de frango, também deve ampliar as aquisições na ordem de 7,2%. "Apesar das incertezas recentes associadas à nova cepa da Covid-19, a possível recuperação do petróleo também favorece a precificação da carne de frango nos países árabes", informa a análise do banco.

Levando em conta um aumento de ao menos 5% na produção de carne de frango neste ano e mesmo com as exportações também devendo fechar o ano ao redor de 10% acima de 2020, haverá expansão do consumo doméstico e um novo recorde em termos per capita, segundo o Itaú BBA.
 

Por:
Letícia Guimarães
Fonte:
Notícias Agrícolas + Itaú BBA

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário