Exportações de carne de frango no RS fecham com alta de 8,9% no primeiro quadrimestre

Publicado em 16/05/2022 15:58
Aumento está associado às condições sanitárias do país livre de Influenza Aviária e demanda mais acelerada em decorrência do conflito no leste Europeu

A influenza aviária e a guerra no Leste Europeu são alguns dos fatores que favoreceram o crescimento da entrada de carne de frango (processada e in natura) produzida no Rio Grande do Sul no mercado internacional.  As exportações nos primeiros quatro meses do ano fecharam em 243,1 mil toneladas, 8,9% acima do volume embarcado no mesmo período do ano anterior, que foi de 223,2 mil toneladas.  O aumento também repercutiu na receita, que teve uma alta de 29,2% na relação entre os dois períodos, passando de US$352,1 milhões para US$ 454,9 milhões. O mês de abril  deste ano seguiu o  ritmo de evolução, fechando em 69,9  mil toneladas, 13,9% acima do valor atingido há 12 meses, quando exportou 61,4  mil toneladas. O faturamento do mês de abril de 2022 comparando com abril de 2021, também registrou elevação de 43,8% saindo de US$ 98,1 milhões para US$ 141,1 milhões.

A tendência de evolução ditou os rumos do setor de ovos, com altas registradas no volume enviado para o exterior e na receita. Os primeiros quatro meses do ano ficaram em 675 toneladas exportadas contra 422 toneladas no ano passado, alta de 59,9%.  A receita sentiu essa subida, passando de US$ 973 mil fechados no ano passado para US$ 1,8 milhão levantados neste ano, 86,6% de aumento entre os dois períodos. No mês de abril, o volume embarcado fechou em 204,9 toneladas, 220,1% sobre abril do ano passado, que ficou em 64 toneladas. O faturamento entre os meses de abril de 2022 comparado com abril de 2021 aumentou em 566,6%, passando de US$ 104,8 mil para US$ 698,5 mil.

O presidente executivo da Organização Avícola do RS (Asgav/Sipargs), José Eduardo dos Santos, explica que esse momento resulta do reforço para manter a presença no mercado internacional, que sente os impactos dos diversos focos de Influenza Aviária entre os principais países produtores e exportadores.  “O RS, assim como os demais estados do Brasil, nunca teve registro de Influenza Aviária, status sanitário que se torna uma vantagem competitiva, permitindo recuperar parte das perdas oriundas dos altos custos de produção que marcaram o setor nos últimos dois anos”, esclareceu.

Além disso, Santos ressaltou que o conflito entre Ucrânia e Rússia viabilizou maior demanda de produtos avícolas do Brasil, e consequentemente do RS, condição que coloca a avicultura brasileira entre os grandes players de exportação mundial de carne de frango, já que muitos compradores aumentaram o volume de aquisição neste momento de tensão mundial. Entre os destinos das exportações, China, Japão, Emirados Árabes Unidos, África do Sul e México seguem em destaque como principais importadores.

Cenário nacional mantém crescimento no primeiro quadrimestre

No Brasil, 1,5 milhão de toneladas foram exportadas de janeiro a abril, alta de 9% sobre a soma dos primeiros quatro meses de 2021, que totalizou 1,4 milhão de toneladas do produto enviadas para o mercado internacional. Em receita, o cenário refletiu em faturamento de US$ 2,8 milhões, sobre US$ 2,1 milhão conquistado em igual período em um ano, separado por uma alta de 32,4% entre os dois períodos. Abril também registrou volume exportado em alta de 418,2 mil toneladas, elevando o patamar em 5,7% sobre o mesmo mês de 2021, que ficou em 395,7 mil toneladas. Os números refletiram na receita com subida de 34,6%, com US$ 821  mil neste ano sobre US$ 610  mil no ano passado.

No segmento de ovos, a única queda registrada foi no volume embarcado em abril, que teve baixa de 33,4%  caindo de 865 toneladas para 576 toneladas neste ano. A receita não acompanhou a redução, aumentando em 38,7%, subindo de US$ 9711,1  mil para US$ 1,5 milhão. O primeiro quadrimestre aumentou de 4,6  mil toneladas para 5,5  mil  toneladas,  alta de 19,9% entre os períodos. A receita aumentou em 49,1%, passando de US$ 6,2 milhões para US$ 9,2 milhões.

Fonte:
Asgav

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário