Carne de frango exportada pelo Brasil em junho supera em mais de 50% o total da receita obtida em junho/21

Publicado em 01/07/2022 16:15
Segundo analista, inflação global e elevação do preço da carne bovina mundialmente têm colocado o frango como opção mais viável

Logotipo Notícias Agrícolas

De acordo com informações da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Governo Federal, divulgadas nesta sexta-feira (1º de julho), as exportações de carne de aves e suas miudezas comestíveis, frescas, refrigeradas ou congeladas em todo o mês de junho (21 dias úteis) ultrapassou em mais de 50% a receita total obtida em junho do ano passado.

O analista da SAFRAS & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, o Brasil segue "nadando de braçada" quando o assunto é exportação de carne de frango. 

"Além da influenza aviária no hemisfério norte, há a questão do conflito entre Rússia e Ucrânia, que também acaba beneficiando o Brasil. Com o processo inflacionário e aumento do preço da carne bovina (ambos em escala mundial), a carne de frango acaba sendo mais acessível em vários países, e isso faz a diferença na hora da decisão de compra", explicou. 

A receita obtida com as exportações de carne de frango, US$ 880.749,42, foi 50,39% superior ao montante obtido em todo junho de 2021, que foi de US$ 585.614,713. No caso do volume embarcado, as 399.961,461 toneladas são 10,2% a mais do que total exportado em junho do ano passado, quantia de 362.946,573 toneladas.

Em comparação ao mês anterior, os US$ 880.749,42 arrecadados com as exportações de carne de frango são 5% a mais do que o registrado em maio, US$ 838.667,971. Sobre o volume, as 399.961,461 toneladas embarcadas em junho tiveram leve queda de 0,19% em vista do que o que foi computado em maio, montante de 400.758,861.

O faturamento por média diária neste mês foi de US$ 4.1940,448 quantia 50,4% maior que o registrado junho de 2021. No comparativo com a semana anterior, houve recuo de 7,8%.

No caso das toneladas por média diária, foram 19045,783, houve incremento de 10,2% no comparativo com o mesmo mês de 2021. Quando comparado ao resultado no quesito da semana anterior, observa-se baixa de 8,51%.

Já o preço pago por tonelada, US$ 2202,085 neste junho, é 36,5% superior ao praticado em junho passado. O resultado, frente ao valor atingido na semana anterior, representa leve aumento de 0,70%.

 

Por:
Letícia Guimarães
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário