Conab promove novo levantamento de safra de trigo no Paraná

Publicado em 26/08/2013 11:08
535 exibições

A produção de trigo no Paraná, relativa à safra 2013/14, será de 1,98 milhão de toneladas. Os dados foram atualizados esta semana pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), após novo levantamento em campo no Paraná, entre os dias 12 e 16 deste mês. O objetivo foi efetuar uma nova apuração in loco, específica para o cereal, para mensurar as perdas causadas pela incidência das geadas, ocorridas em julho na região Sul do país. A nova estimativa foi reduzida de 2,7 para 1,98 milhão de toneladas, acumulando uma perda de aproximadamente 26% (redução chega a 695,4 mil t).

“A apuração anterior foi realizada no período entre 22 e 26 de julho. Nessa semana, ocorreram fortes geadas e não foi possível quantificar o impacto na lavoura, já que o efeito só pode ser visualizado alguns dias após a ocorrência deste fenômeno climático”, explica o diretor de Política Agrícola e Informações, Sílvio Porto. “Durante a divulgação do último levantamento nós já havíamos nos comprometido a fazer essa atualização, e esses novos números confirmam as perdas esperadas pela geada”.

De acordo com o novo levantamento, apesar da intensidade da geada ter sido maior na região sudeste do estado, o efeito negativo mais intenso sobre a produção ocorreu na região noroeste, onde o trigo se encontrava em sua maior parte em fase de floração e enchimento de grão. Com esta redução, o novo levantamento aponta uma ampliação da safra de 12,4%, em comparação a safra anterior. Em termos reais, a safra nacional de trigo deve alcançar quase 5 milhões de t.

A partir desta semana, os técnicos da Conab retornam ao Paraná para realizar mais uma avaliação e levantar os possíveis efeitos das novas geadas sobre essa safra de trigo. Além de verificar a produção, eles irão avaliar também o impacto na qualidade do produto, cuja colheita já foi iniciada.

Tags:
Fonte: Conab

1 comentário

  • joao luiz ryzik floresta - PR

    esses cara tão de brincadeira os trigo que foram colhido só deu triguilho e os que não foram colhido as perca são de 60 a 90% e vai ser poucos que vão dar trigo na minha lavoura em Manoel ribas as percas segundo agrônomo da coamo pode chegar a 90% ou mais

    0