Simpósio na Bahia discute preço mínimo do cacau

Publicado em 28/08/2013 14:33
303 exibições

O preço mínimo do cacau foi definido pela primeira vez no país e já está em vigor na safra 2013/14. Para discutir o tema, a Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac) promove nesta quarta-feira, 28 de agosto, no escritório da entidade no município de Ilhéus (BA), o I Simpósio de Comercialização do produto em amêndoas.

Segundo o chefe de Planejamento da Ceplac na Bahia, Antônio Zugaib, os participantes vão debater ainda uma pauta propositiva para a cadeia produtiva do cacau, especialmente nos aspectos comerciais e mecanismos de articulação com outros agentes econômicos.

O encontro terminará com a elaboração e aprovação de um documento contendo proposições que serão apresentadas à Câmara Setorial do Cacau do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

A solenidade de abertura será às 8h com pronunciamentos de dirigentes da Ceplac e autoridades convidadas. O diretor do Departamento de Cooperativismo e Associativismo Rural do Mapa, Erikson Chandoha, participará de um dos painéis do evento.

O simpósio é voltado para técnicos, lideranças locais, produtores, processadores, operadores de mercado e agentes financeiros.

Preço mínimo

Em agosto, o ministro Antônio Andrade assinou a portaria que consta o valor do preço mínimo para o cacau (amêndoa) e cacau extrativo (amêndoa) válido durante a safra 2013/14, definido pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

Na região Centro-Oeste e Norte, o produto cultivado terá o preço mínimo de R$ 4,69 por kg e, na região Nordeste, de R$ 5/kg. Já o valor do extrativo para a região Norte será de R$ 5,46/kg.

Tags:
Fonte: Mapa

0 comentário