Maçã/Cepea: Com maior colheita e mercado doméstico fraco, produtor de maçã foca nas exportações

Publicado em 23/11/2021 15:08 43 exibições

Apesar de não chegarem a atingir recorde, as exportações brasileiras de maçã aumentaram bastante na parcial de 2021. Este incremento está relacionado, segundo agentes entrevistados pela revista Hortifruti Brasil, à maior oferta nacional e ao foco de agentes sendo direcionado às vendas externas, devido a receios quanto à fraca demanda doméstica, diante das retomadas lentas das escolas, do comércio e da economia. Além disso, as moedas estrangeiras, dólar e euro, valorizadas frente ao Real favoreceram este cenário.

O Brasil exporta maçãs principalmente para Bangladesh, Índia e Rússia, e houve uma boa demanda desses países neste ano – fato também relacionado à menor produção de alguns dos maiores concorrentes do Brasil, como Chile, Argentina e Nova Zelândia. Assim, o desempenho das vendas externas da fruta poderia ser ainda melhor, segundo agentes, caso os entraves logísticos marítimos não atrapalhassem. Quer entender melhor este cenário? Então, acesse a edição de novembro da revista Hortifruti Brasil, clicando aqui.

Fonte:
Cepea/Hortifruti

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário