Criação do Consecitrus é ameaçada novamente com veto da Faesp a João Sampaio

Publicado em 18/04/2012 15:02 617 exibições
A criação do Consecitrus, um conselho entre  citricultores e a indústria de suco de laranja que visa estabelecer políticas e diretrizes para a cadeia produtiva, está mais uma vez ameaçada e novamente a assinatura de seu estatuto de criação foi adiada. 

Em negociação há dois anos, o novo entrave que impede a consolidação é o veto da Faesp (Federação da Agricultura do Estado de São Paulo) á indicação de João Sampaio, ex-secretário Agricultura de São Paulo, para dirigir o conselho. 

A não aprovação se deu por conta de Sampaio já ter sido ligado à SRB (Sociedade Rural Brasileira), uma vez que a instituição e também a Associação Brasileira de Citricultores deixaram o Consecitrus. 

O presidente da Faesp, Fábio Meirelles, e Sampaio reuniram-se ainda com  José Luiz Cutrale, presidente da Sucocítrico Cutrale, e Cláudio Ermírio de Mores, acionista e principal executivo da Citrovita/Citrosuco, entre outros empresários. 

Depois de apresentadas as justificativas de Meirelles, Moraes afirmou que, sem a direção de Sampaio, também não assinaria o estatuto. Depois disso, os representantes da Cutrale e da Citrovita tentaram convencer o presidente da Faesp a voltar atrás em sua decisão. 

Porém isso só aconteceu um bom tempo depois e Meirelles informou Cutrale sobre sua decisão. Entrentanto, após ser vetado, Sampaio afirmou "não haver mais clima" para continuar na equipe e dirigir o conselho, e que só faria  isso se se também voltassem a SRB, a Associtrus e ainda se Coopercitrus também fizesse parte do conselho.

Diantes desses impasses, as negociações continuam nesta quarta-feira como tentativa de acabar com a crise no Consecitrus. Assim que for assinado, o estatuto será encaminhado ao Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) para ser avaliado. 
Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário