Citros: Mesmo com queda de temperatura, pera se sustenta em SP

Publicado em 07/08/2020 15:10 53 exibições

A frente fria que atingiu o estado de São Paulo no primeiro fim de semana de agosto limitou a demanda pela laranja de mesa. Porém, os preços se sustentaram pelo maior ritmo de moagem nas indústrias paulistas e pela baixa oferta de frutas com qualidade. A média da variedade pera, nesta semana (03 a 07/08), foi de R$ 29,25/cx de 40,8 kg, na árvore, aumento de 3,6% frente à semana anterior.

Quanto à moagem, fábricas paulistas ainda concentram o processamento nas laranjas precoces (westin, rubi e hamlin), mas começam a absorver a pera. Nas próximas semanas, a intensificação das compras da pera tende a elevar ainda mais os preços na roça.

Em relação à lima ácida tahiti, nesta semana, a caixa da fruta, de 27 kg, colhida, chegou a ser negociada a R$ 100,00 em algumas roças paulistas, mas a média da semana fechou em R$ 91,38/cx (alta de 22% frente à anterior). Os valores da tahiti desta semana são os maiores de toda a série histórica do Hortifruti/Cepea, iniciada em 1996 para o período. A expectativa é de que as cotações sigam elevadas em agosto, até a intensificação da colheita, devido à menor oferta proveniente neste período.

Tags:
Fonte:
Cepea/Hortifruti

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário