Citros: Tahiti tem leve desvalorização, mas segue em altos patamares

Publicado em 21/08/2020 16:38 79 exibições

A oferta de lima ácida tahiti está reduzida e deve crescer somente a partir de meados de setembro – os frutos nas árvores ainda não estão no tamanho e estágio de maturação ideais para colheita, tendo em vista o clima seco nos últimos meses.

Assim, os preços seguem elevados, o que tem limitado as negociações da fruta no mercado de mesa paulista. Na semana (17 a 21/08), a média de comercialização da fruta foi de R$ 90,87/cx de 27 kg, colhida, queda de 2,3% em relação à semana passada.

Para a laranja, o cenário segue de oferta controlada no mercado in natura, devido ao bom ritmo de moagem nas grandes indústrias paulistas e à menor safra prevista para a temporada. A demanda, por sua vez, esteve mais aquecida para a laranja valência (que teve colheita iniciada nesta semana) e tangor murcote. Assim, semana, a laranja pera teve média de R$ 30,42/cx de 40,8 kg, na árvore, aumento de 1% frente à da semana passada. A valência registra média de R$ 26,32/cx de 40,8 kg, na árvore.

Tags:
Fonte:
Cepea/Hortifruti

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário