Estudo do Fundecitrus sobre o uso sustentável do cobre para o controle do cancro cítrico é publicado em revista internacional

Publicado em 28/09/2020 09:23 72 exibições

Os volumes de 20 e 40 ml de calda por m3 da copa das árvores foram avaliados em combinação com doses de cobre metálico que variaram de 10 a 50 mg/m3.  Os resultados mostram que, em aplicações realizadas com intervalo de 21 dias, o melhor tratamento para cancro cítrico com o menor uso de água e cobre foi a combinação de 40 ml e 40 mg/m3. Tratamentos com 20 ml de calda por m3 apresentaram menor eficiência de controle.

“Este é um dos estudos que serviram de parâmetro para o processo de reformulação do manejo do cancro cítrico voltado ao uso racional do cobre. Atualmente, sabemos que o volume de calda mínimo ideal para o controle da doença é de 40 ml/m3, podendo chegar a 70 ml em aplicações que visam manejo conjunto com pinta preta. Por sua vez, a dose mínima de cobre é de 40 ou 30 mg de cobre metálico/m3 em pomares jovens ou 1 ou 0,7 kg/ha em pomares adultos para intervalos de aplicação de 21 ou 14 dias, respectivamente”, explica o pesquisador do Fundecitrus Franklin Behlau, coordenador do estudo.

<p justify;"="" style="box-sizing: border-box; margin: 0px 0px 10px; color: rgb(111, 111, 111); font-family: MyriadPro, Helvetica, Arial, sans-serif; font-size: 14px; text-align: justify; background-color: rgb(255, 255, 255);">Confira o trabalho, entitulado “Spray volume and rate based on the tree-row-volume for a sustainable use of copper in the control citrus canker”, na Plant Disease: https://apsjournals.apsnet.org/doi/10.1094/PDIS-12-19-2673-RE.

Para saber mais sobre o manejo da doença, acesse o Manual de cancro cítrico: medidas essenciais de controle, do Fundecitrus, em https://www.fundecitrus.com.br/comunicacao/manuais.

Tags:
Fonte:
Fundecitrus

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário