GenesisGroup e AgroSafety associam-se para fortalecer a segurança agroalimentar na cadeia produtiva

Publicado em 21/02/2020 10:24

O GenesisGroup, empresa especializada em soluções em testes, inspeções, certificação e rastreabilidade na cadeia agroalimentar, fortalece ainda mais sua estrutura e a oferta de soluções de alta confiabilidade por meio de associação colaborativa com o laboratório AgroSafety, baseado em Santa Bárbara D’Oeste (SP).

“O mercado e o consumidor estão mais exigentes e atentos a aspectos de qualidade e de segurança alimentar e isso impulsiona processos mais eficientes, com o uso de novas tecnologias, a custos menores e tendo como parâmetro decisivo a redução dos impactos ambientais. O GenesisGroup busca novas parcerias estratégicas para se tornar cada vez mais inovador e, assim, atender às exigências do mercado. O AgroSafety será extremamente importante nesse processo, pois utiliza a mais moderna tecnologia de análises disponível e tem o respeito das empresas e da comunidade científica”, explica Nelson Bechara, presidente do GenesisGroup.        

Com 13 anos de atuação no mercado, o AgroSafety é um laboratório de análises independente, altamente tecnológico, que nasceu dentro da ESALQ/USP e se estabeleceu nas cadeias agrícola e animal, além de foco ambiental. “Oferecemos ao mercado um amplo portfólio de análises, contando com o respaldo de importantes certificações e acreditações, como das Boas Práticas Laboratoriais (INMETRO BPL 023), ISO 17025 INMETRO, IN 26 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e

REBLAS (Rede Brasileira de Laboratórios Analíticos em Saúde) ANVISA, além de utilizar a mais moderna tecnologia para análises, como espectrometria de massas de alta resolução” explica Adauto da Silva, sócio diretor.

“O GenesisGroup investe seguidamente para ser líder em testes, inspeções, certificação e rastreabilidade na cadeia agroalimentar na América Latina, oferecendo soluções completas aos seus clientes. No trajeto ‘do campo à mesa’, as análises laboratoriais são fundamentais em termos de segurança alimentar. E esta demanda dentro do grupo tem crescido significativamente. Afinal, estamos falando do alimento que chega à nossa mesa”, ressalta Nelson Bechara. 

Fonte:
Assessoria de Comunicação

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário