"Se o produtor não parou, nós também não vamos parar", diz a LSTractor

Publicado em 25/03/2020 15:57 e atualizado em 25/03/2020 18:06
1659 exibições
A montadora sul-coreana, instalada em Garuva (SC) reduziu em 50% mas não interrompeu a produção. O atendimento aos clientes continua com auxilio da telemetria.

Fábricas e montadoras fecham suas portas por todo o Páis, por temor do coronavírus. Mas em Garuva, município de interior de Sta Catarina, a fabricante de tratores sul-coreana LS Tractor não parou. Só que por necessidade de isolamento, a montadora está operando com 50 por cento de seus funcionários e em periodo de meio turno.

-- "Como o nosso cliente, aquele que está lá no seu sítio, na sua propriedade, produzindo tomates, verduras, laranjas, ele não parou, nós decidimos que não deveriamos parar;  E assim estamos fazendo", disse o gerente de marketing Astor Kilp, em entrevista ao jornalista Frederico Olivi, do Marcas e Máquinas.

 

As concessionárias da LS Tractor também estão trabalhando em regime de plantão de vendas,  atuando através das ferramentas on line, como a telemetria, tecnologia que a LS Tractor disponibiliza em todos seus tratores de fábrica. Astor diz que a telemetria é um aliado do produtor rural uma vez que a máquina é acompanhada à distância pela revenda e seus técnicos.  

"Assim, através do celular, é possivel fornecer instruções para equacionar alguma dúvida operacional, para que nada páre", comenta Astor Kilp.

-- "Mas o mais importante é que devemos deixar essa mensagem: se o agricultor não parou, nós tambem não paramos. E quando tudo isso passar, estaremos ainda mais presentes, ao lado do produtor rural, com tratores mais equipados, para serem mais produtivos.

No ano de 2019, a LS Tractor já participa com 10 por cento do mercado brasileiro de tratores, sendo atualmente a quinta força do setor no País, com uma rede de 60 pontos de vendas atendendo as regiões do Sul, Sudeste, centro oeste do Brasil. A montadora está há 6 anos operando com fábrica própria no Brasil.

Fonte:
Marcas e Máquinas

0 comentário