Empresa brasileira de implementos inaugura hub de inovação

Publicado em 26/01/2021 09:25 204 exibições
A Piccin Tecnologia Agrícola, especialista no desenvolvimento de soluções para o preparo do solo, acaba de firmar parceria com o ONOVOLAB, um dos maiores centros de aceleração de startups do País

O campus de inovação ONOVOLAB, um dos mais importantes do País de aceleração de ideias e pessoas, sediado em São Carlos, no interior paulista, anuncia a inauguração do novo hub de Tecnologia e Inovação da também são-carlense, Piccin Tecnologia Agrícola. A empresa é a primeira do segmento no País a integrar um projeto exclusivo voltado para a inovação lá.

O ONOVOLAB nasceu com o propósito de colocar o Brasil no cenário global de inovação, para isso, oferece serviços para startups e corporações que querem criar equipes e soluções transformadoras. No local atualmente estão sediadas mais de 70 startups, e diversas empresas que buscam inovação, entre elas destaque para Mapfre, Philip Morris, Electrolux, Roche, Santander, Ambev e agora a Piccin, quebrando barreiras no setor agrícola.

Segundo o CEO da empresa, Camilo Ramos, criar um hub de inovação dentro do campus é um importante passo na estratégia de transformação digital da companhia. “Passamos por importantes mudanças de gestão e estratégia no último ano. Assim, de maio para cá, começamos a escrever uma nova fase para a empresa”, diz.

Neste período de transformação, a empresa, bem como o setor agropecuário apesar da pandemia, teve um ano de grandes resultados em termos de vendas. O mercado ficou muito aquecido, e o agro seguiu uma rota de crescimento. “Como temos uma marca conhecida no mercado e uma equipe que já estava formada, acabamos surfando nessa onda também. Em relação a 2019 houve aumento de venda e resultados significativos, destacou o executivo.

Ramos reforça também, que estes resultados mostram que a Piccin já está em um caminho interessante. Porém, em seu entendimento, o modelo de negócio tradicional dos seus 57 anos de atuação no mercado apesar de eficiente, pode ser remodelado para que a empresa atinja voos ainda mais altos e iniciando então seu processo de transformação digital.

Mudança Cultural

A empresa já vinha tendo um olhar especial para questões como inteligência artificial, robotização de algumas células de produção, aquilo que a indústria 4.0 defende muito. Porém, a diretoria entendeu que para todo esse processo se converter em resultados era necessário primeiro a mudança da cultura do negócio para um modelo de empresa ambidestra, onde premissas de um modelo tradicional trabalham simultaneamente com premissas de um modelo de gestão de startups, ou seja com grande incentivo a inovação e gestão ágil.

Segundo o CEO, quando começaram a observar alguns players de mercado, viram que as empresas estavam investindo apenas em uma plataforma digital para colocar a interação com o cliente. Ou investiram em ferramentas para análise de dados, com pontos isolados e nunca na mudança de cultura interna.

Assim, surgiu a proposta de que se a empresa criasse um ambiente, que formasse uma equipe que começasse a pensar com essa mentalidade para inovação e pensamento de gestão ágil os demais departamentos da empresa poderão conhecer esse modelo e entender que pode ser aplicado no dia-a-dia de toda organização. “Estamos dando o primeiro passo em direção ao processo de mudança de cultura com foco na inovação e na transformação digital em um ambiente específico para isso, onde se respira inovação onde estão startups com novas tecnologia e soluções. Por isso surgiu a ideia de criar o hub dentro do ONOVOLAB que é hoje um dos maiores centros de aceleração de startups do País”, destacou.

Com a inauguração do novo espaço, a Piccin está formando uma equipe com o time de colaboradores que ficará instalada dentro do hub, tendo contato diário com startups. A ideia é não ter regras que possam limitar o time, deixar os profissionais livres para buscarem a inovação, mas o ponto de partida será a busca de solução para problemas identificados.

Esses problemas partirão do campo, junto aos produtores ou até mesmo internamente das empresas do grupo Piccin.  “A partir desse entendimento do problema, vamos propor uma série de soluções e de repente podemos encontrá-las com as empresas que já são residentes no hub. E a partir de uma solução escolhida criaremos um protótipo e validaremos ele dentro de uma metodologia bem mais ágil do que os modelos tradicionais utilizados atualmente pela empresa”, destaca o CEO.

Ainda segundo o executivo, é importante lembrar que a Piccin estando no ONOVOLAB já faz parte do programa de aceleração de startups. “Estamos falando de um hub que em 2020, por exemplo, a cada 4 meses, acelerou 10 startups e a partir de agora, a empresa começa a participar desse programa de aceleração podendo atuar tanto como startup quanto empresa investidora”, destaca.

Olhar do cliente

Neste novo momento, a mudança da empresa de implementos de preparo de solo passa também pela reformulação de seus produtos. A Piccin continua fornecendo ao mercado suas tradicionais soluções, que há mais de cinco décadas entregam resultados e buscam resolver os problemas do produtor, mas o foco sempre será tornar os produtos cada vez mais eficientes visando acompanhar as transformações que o agronegócio passa nas últimas décadas.

A ideia da marca com essa entrada no mundo da inovação é encurtar esse caminho e ajudar o produtor de fato a entender qual é o seu real problema. Assim, a partir da visão do cliente, cria soluções específicas para as necessidades dele. “Temos como meta deixar de ter foco no cliente e passar a o foco do cliente, e assim passamos a enxergar como ele e dessa forma sermos mais eficientes no desenvolvimento de soluções para o campo”, finaliza Ramos.

Piccin Tecnologias Agrícolas - Fundada em 1963 na cidade de São Carlos, no interior Paulista, a Piccin Implementos Agrícolas tem a experiência de 57 anos no mercado de implementos para preparo de solo. Mais informações sobre os produtos em www.piccin.com.br.

Fonte:
Assessoria de Comunicação

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário