Nota Oficial Conjunta Mapa, MMA e MRE - Adesão do Brasil ao compromisso global para redução das emissões de metano e à declaração de Glasgow

Publicado em 04/11/2021 09:37 161 exibições

O Brasil aderiu ao compromisso global para redução das emissões de metano e também à declaração de Glasgow sobre florestas e uso da terra.

Essas iniciativas já haviam sido assumidas pelo país em sua Contribuição Nacionalmente Determinada (NDC) sob o Acordo de Paris. Nossa NDC inclui, entre outros gases, o metano e o dióxido de carbono.

O Brasil, ao aderir ao compromisso global sobre metano, demonstra a todos, uma vez mais, que já possui programas que tratam do tema, como, por exemplo:

- a Política Nacional de Resíduos Sólidos;

- o Programa Nacional Lixão Zero, que extinguiu cerca de 20% dos lixões no País. Esse programa também foi responsável por mudanças regulatórias que possibilitaram a conversão de lixo em energia.

Com isso, abriu-se o caminho para a inclusão da modalidade de “recuperação energética de resíduos sólidos urbanos”;

- Plano ABC+, que é referência mundial de política pública na promoção de tecnologias e práticas sustentáveis, com meta de redução de emissão de gases de efeito estufa, entre eles o metano, de 1,1 bilhão de toneladas no setor agropecuário até 2030.

O Brasil é, portanto, parte da solução aos desafios da mudança do clima.

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
Ministério do Meio Ambiente
Ministério das Relações Exteriores

Fonte:
MAPA

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

3 comentários

  • Petter Zanotti Assis - SP

    O que de fato o Brasil ganhou assinando esse acordo?

    Qual o papel do Brasil na emissão dos 'famigerados' GEE?

    Como é composta nossa matriz energética?

    São todas perguntas pertinentes para refletirmos sobre os reais interesses em jogo, quando nos impõem acordos com os quais nada ganhamos, e que só beneficiam outros países que teriam uma influência no clima mundial muito mais negativa que a supostamente imputada a nós!

    Obrigar-nos a reduzir nossas emissões de metano atingirá diretamente nossa produção pecuária, algo que a Austrália, um dos nossos concorrentes no mercado mundial da carne, refutou imediatamente!

    China e Índia respondem juntas por mais de 30% das emissões mundiais de GEE e não assinaram nenhum acordo, sendo que o líder chinês nem participou da COP, tendo sido seguido pela Rússia, que aliás reponde por um percentual maior que o nosso.

    EUA e UE respondem juntos por mais de 20% das emissões de GEE, quase sete vezes mais que o Brasil (2,9%), mas se acham no direito de impor-nos restrições.

    Enquanto o Brasil tem uma matriz energética baseada em recursos renováveis, superior a 80%, a média mundial não alcança 15%.

    Preservamos o equivalente a 2/3 do nosso território com vegetação nativa, enquanto a Europa não passa de 3%, e nos EUA é equivalente a 1/3 do que preservamos aqui.

    Esta conferência deixou muito claro que o objetivo nunca foi a preservação ambiental mas sim criar mecanismos para subjugar outros países e manter a dominação euro-yankee sobre o mundo, em especial sobre aqueles países com grandes riquezas naturais como o Brasil!

    O governo brasileiro parece estar acordando para o fato que precisamos defender nossos interesses, mas para isso dependemos de uma área de defesa que esteja à altura da grandiosidade das nossas riquezas.

    Não se trata de coincidência, mas tanto os principais poluidores que se recusaram assinar acordos nessa conferência, como aqueles países que dominam a agenda ambiental, tem em comum um ponto fundamental que nos falta: ogivas nucleares! a única arma de dissuasão real!

    Países com armamento nuclear são de fato tratados de forma muito diferente que os demais...

    O Brasil viu seu programa nuclear ser extinto por Collor, numa total falta de visão estratégica para o país, bem como teve seu direito de defesa tolhido por FHC, com a assinatura do TNP.

    O assunto voltou à agenda nacional, haja visto os movimentos recentes contra nossa soberania no que diz respeito à Amazônia: precisamos colocar este tema em pauta, pois nosso futuro como nação continental que somos depende da nossa união territorial e de sua defesa intransigente.

    2
    • carlo meloni sao paulo - SP

      Como ja' disse, querem vender um produto que adicionado ao sal reduz drasticamente as emissoes de metano do gado

      0
    • Aloísio Brito Unaí - MG

      Perfeito Sr Petter Zanotti!

      Parece que está claro para todos, mas ainda somos uma sociedade muito limitada para tanto.

      1
    • Sinclair Iyama

      Quem mais tenta impor limites e restrições são exatamente aqueles que mais poluem e menos preservam. Não por coincidência, são nações cujo desenvolvimento e progresso são pautados por matriz energética "suja", com metas utópicas para um 2030 "logo ali na esquina". O grande interesse está em pilhar a Amazônia e o território brasileiro, cuja efetiva defesa e manutenção passam invariavelmente pela dissuasão nuclear. "Tens bomba nuclear? Ah, sim, então sente-se à mesa e conversamos. Não tens? Então cale-se e siga o que te dizem". Forte abraço!

      2
  • Aloísio Brito Unaí - MG

    Produção de madeira para celulose, de carvão vegetal e outros fins estão diretamente correlacionados ao PROGRAMA ABC, do qual eu faço parte e sei bem do que estou falando.

    4
    • carlo meloni sao paulo - SP

      Sr Aloisio, sua referencia à madeira e celulose tem a ver com CO2, mas eu nao entendi a ligaçao com o metano----Gostaria de aprender essa parte...

      2
    • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

      Sr. CARLO, desculpe-me a intromissão...

      Mas, vamos ao busílis: A "agenda verde" é uma fábrica de pó de mico. Lembra? O pó de mico espalhado no "ambiente" faz todo mundo se coçar! Ninguém sabe a causa, mas todos se coçam! No caso, aqueles ligados ao setor produtivo, tentando escapar das acusações e, a grande maioria de consumidores, que se "coçam" (intelectualmente), acreditando nas novas narrativas.

      Esse pessoal, sempre, vai inventar mais um "perigo para o planeta".

      Quando digo inventar, é que todos esses elementos existem sim, estão aí desde que a Terra é Terra.

      Quando uma narrativa deixa de ser impactante para a opinião pública, eles "sacam" do saco de maldades outro elemento, pintando-o de roxo (usei a cor roxa pois, ela denota o fatídico) e, saem dizendo que esse é a nova causa do "fim do mundo".

      Quanto ao gás metano, vamos lá: ... Então, como disse, ele existe desde o princípio...

      Imagine toda a produção de matéria orgânica produzida, sendo depositada sobre a Terra e, não sendo decomposta. Ao longo desses BILHÕES de anos, como seria os dias atuais?

      Então, os "bichinhos" a decompõem através de fermentações aeróbicas & anaeróbicas. Cada qual no seu "quadrado".

      Os "bichinhos" que trabalham na ausência de oxigênio, são chamados de anaeróbicos e, produzem o tal chamado "gás metano". Então, nas lagoas de tratamento de esgoto das cidades, ali é produzido gás metano. Que pode ser aproveitado, engarrafando-o e usá-lo como combustível. Ele é, a grosso modo, como o gás butano vendido nos botijões. Só que ele é mais leve que o ar, então sobe nas alturas. Já o gás butano, é mais pesado que o ar, por isso fica rente ao solo e nos ambientes, causando explosões a partir de uma faísca.

      No caso, os animais herbívoros e ruminantes, produzem no seu rúmen, através do "trabalho" das bactérias do rúmen o gás metano e, o expelem pelo "arroto e pun". Não são só os bovinos. Os alces, as renas do Papai Noel, carneiros da Nova Zelândia e Austrália, cabras montanhesas da cordilheira pireneus na Europa... enfim ... Haja ruminantes ... Mas, os que vão acabar com o mundo são os "bois brasileiros" ... DÁ PRA ACREDITAR !!!

      É SÓ USAR UMA TÉCNICA PRA NÃO SE "COÇAR" !!!

      DENUNCIE QUEM ESTÁ SOLTANDO O "PÓ DE MICO" !!!

      7
    • carlo meloni sao paulo - SP

      Obrigado Sr Paulo pela explanaçao muito boa -----Li que existe uma empresa fabricando um produto que adicionado ao sal neutraliza a bacteria produtora de metano---Entao vamos ficar tranquilos porque ja temos o jeito de safar nosso gado desse enrosco.

      3
    • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

      Só para "dormimos tranquilos" ... O EFEITO ESTUFA SEMPRE EXISTIU!!!! ... SEM ELE MORRERIAMOS DE FRIO !!!,,, mas, segundo esses "verdes", o CO2 é um gás da morte (??!!). então cabe a pergunta: Como os vegetais vivem? Não é fazendo fotossíntese?

      logo, para que a fotossíntese ocorra é necessário: Água (H2O), LUZ & CO2 ... Se faltar um deles a planta morre!

      Quando os níveis de um deles diminue, o vegetal reduz seu metabolismo, deixando de crescer e/ou produzir. ... SIMPLES ASSIM !!!

      7
    • Aloísio Brito Unaí - MG

      Olá Sr Carlo Meloni. Me desculpe, mas esse texto era pra sair junto com um anterior. Realmente não tem correlação. Mas de alguma forma está ligado as questões tão debatidas e aos projetos criados para amenizar os tais efeitos catastróficos, os quais os donos do dinheiro e das indústrias de tecnologia, querem nos empurrar goela abaixo.

      1
    • Cácio Ribeiro de Paula Bela Vista de Goiás - GO

      Sr RENSI, corretas suas informações relativas ao "EFEITO ESTUFA"...Necessário ressaltar, no entanto, que há níveis de equilíbrio que a MÃE NATUREZA "estabeleceu" para a perpetuação da vida no Planeta...

      Sendo assim, variações significativas "para cima ou para baixo" de quaisquer componentes das substâncias mencionadas em seu texto, podem afetar a "COMPLEXA TEIA DE RELAÇÕES BIÓTICAS E ABIÓTICAS...

      As consequências disso são imprevisíveis pela CIÊNCIA, havendo apenas hipóteses, boa parte delas divergentes entre si.

      Os princípios da PRECAUÇÃO e da SENSATEZ devem "nortear" as ações do "bicho Homem", sob riscos diversos, até mesmo a extinção de espécies, inclusive a Homo sapiens!

      3
    • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

      Segundo a ciência, ocorreu ao longo da vida terrestre (4 bilhões de anos) 5 extinções em massa das espécies que viviam nessas épocas.

      A extinção do Permiano, ocorrida há 252 milhões de anos, causada por impacto de asteroides e atividade vulcânica, é chamada de "A Mãe de Todas as Extinções", devastou terras e oceanos, provocando a extinção de 95% das espécies da época.

      Após essa, ocorreram mais duas. A última há 66 milhões de anos, chamada "Extinção do Cretáceo", onde ocorreu a extinção dos dinossauros. Após houve um ambiente favorável para a proliferação dos mamíferos. O aparecimento da espécie Homo sapiens advém desse evento.

      Mas, indo um pouco "mais fundo".

      No início, lá pelos 1,5-2 bilhões de anos passados, a ciência está desenvolvendo uma tese de que 99 % das espécies foram extintas.

      E sabem qual o motivo que eles alegam?

      OXIDAÇÃO !!!

      Os organismos unicelulares, liberavam no seu metabolismo oxigênio (O2) e, não existiam organismos que o consumia. O ambiente foi aumentando tanto o nível de oxigênio, que ocorreu uma oxidação!

      Lembrem-se essa é uma tese ... Faltam elementos para corroborar !!!

      1
    • Cácio Ribeiro de Paula Bela Vista de Goiás - GO

      Ainda aqui, Sr. RENSI, me corrija caso esteja eu equivocado em minha argumentação: "tudo certo quando as extinções são planejadas e executadas pela MÃE NATUREZA... O mesmo não podemos dizer quando se trata daquelas que possam ser provenientes das mãos de insensatos, estúpidos, ignorantes, orgulhosos e egoístas seres dotados de inteligência"...

      1
    • Aloísio Brito Unaí - MG

      Pedindo a liberdade da intromissão… Sr Cácio Paula, até então muito bem divulgado, mas não esqueçamos que nós, seres humanos, somos cria da Natureza também. Até o momento essa é a idéia, existem opções de teorias que sejamos espécie oriunda do espaço e tantas outras mais. Ou seja, não somos perfeitos e não somos melhor ou maior que a própria natureza. Nos acharmos capazes de monitorar e coordenar a Natureza, me parece um pouco tolo de nossa parte. Esses adjetivos que o senhor mencionou, referente aos modelos de comportamento dos seres humanos, é obviamente, criados por nós mesmos. A única força que realmente é superior, a chamamos e a denominamos como NATUREZA E AS FORÇAS DELA, mesmo assim, por mera prepotência da nossa espécie.

      No momento, na minha visão,a nossa maior prepotência, é a poluição de todo o planeta por objetos de consumo e derivados do plástico. No meu entender, essa é a pior desgraça que está tomando conta de todo o ciclo natural da terra… as partículas de plástico, estarão como células de câncer, em todos os seres vivos do planeta em algumas décadas. O sistema saberá transformar isso, no entanto, não saberemos se ainda estaremos por aqui. Mesmo com toda minha ignorância sobre o conhecimento mais específico de todo esse conjunto, não vejo outro tipo de agressão tão devastadora, feita por nós, animais naturais que serão extintos em algum dia, possivelmente.

      1
    • Adilson Dilmar Dudeck Cascavel - PR

      Sr. Paulo Roberto RensiI, obrigado pelas aulas. Desmistifica muito o que querem que nós acreditemos. Acho que o homem ajuda a natureza quando combate os incendios, quando refloresta, a própria cultura da cana de açucar consome carbono. Provavelmente se no Brasil tivesse algum vulcão ativo, iriam querer que o apagasse ja que querem que o gado deixe de dar pum.

      4
    • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

      Sr. ADILSON, sou um velho matuto que vive dando pitaco nas conversas.

      Quando o Sr. cita o fator "vulcão" ... Acertou na mosca. Pois, são as atividades vulcânicas as maiores responsáveis da liberação do gás metano no ambiente. Depois, vem a atividade dos microrganismos dos oceanos e vai descendo.

      O "boi brasileiro" deve estar lá embaixo mas, os "cientistas do clima" fazem os seus cálculos, somente, sobre esse fator.

      E JOGAM PRA GALERA ... "COMEREM O TEXTO" !!!

      ENERGÚMENOS VIVEM DE COMER TEXTO & NEGAR O CONTEXTO !!!

      2
    • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

      Sr. CÁCIO RIBEIRO DE PAULA, concordo em gênero, número & grau...

      Mas, no campo das "narrativas" muito se tem investido para "montar" um conceito de "verde".

      É simples, veja nas embalagens dos produtos, o que vem escrito: VERDE, ECOLÓGICO, AMIGO DA NATUREZA, ZERO CARBONO, NATURAL, & muuuuuiiitos eteceteras ...

      0
  • Aloísio Brito Unaí - MG

    Porquê não deixar bem claro que estamos falando do Carvão Mineral? O carvão vegetal é positivo na fixação de CO2 no seu ciclo completo. Precisamos deixar isso bem esclarecido, já que o nosso programa ABC tem boa parte de seu embasamento nessa atividade produtiva sustentável. Deixemos bem esclarecido: CARVÃO MINERAL É DIFERENTE DE CARVÃO VEGETAL! Precisamos sempre assinalar a característica do Carvão mineral para não haver distorções na opinião pública. Isso é muito importante. Quem criou o programa ABC, esqueceu do projeto de marketing dos fundamentos essenciais do programa. Eu não tenho mais paciência para tanta incompetência administrativa.

    2
    • Merie Coradi Cuiaba - MT

      Sr. Aloísio, o senhor acredita que praticamente toda madeira dos desmatamentos da região Centro Oeste e Norte do Brasil é desperdiçada??!!.. . Todas aquelas arvores menores ou galhos maiores são simplesmente descartados, viram fumaça, sem produzir nada de energia útil. E sabe por quê:: porque simplesmente o Ibama, Sema, burocratizaram o comércio dessa madeira, que é impossível o comércio, sem falar que se usar tem recolher elevadas somas ao Governo. Sem falar que uma empresa jamais vai querer ser acusada de usar: "lenha da floresta prá tomar suas caldeiras". Um completo absurdo, ... uma riqueza sendo jogada fora, por um pais pobre de espirito, governado por burocratas incompetentes, comungados com ONGs ambientalistas.

      3
    • Aloísio Brito Unaí - MG

      Sim Sr Merie Coradi. Eu sei bem o que é isso. Enxergamos tantos desperdícios, mas ficamos de mãos atadas. A incompetência pública administrativa desse País é tremendamente terrível.

      2
    • carlo meloni sao paulo - SP

      No velho continente (comunidade europea) o inverno nao e' brincadeira e ainda tem muitas lareiras por la'----O gasto de madeira para aquecer a casa e' enorme-----Eu nao acredito que isso seja contabilizado nestas estatisticas de aquecimento global

      2
    • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

      MERIE CORADI, na margem da BR-267 que liga Porto Epitácio-SP a Nova Alvorada do Sul-MS, onde tenho passado recentemente, vejo áreas que eram pastagens, sendo preparadas para lavoura e, aquelas árvores que todo pasto tem para dar sombra pro gado, são arrancadas e enterradas no mesmo lugar.

      NINGUÉM QUER BATER NA PORTA DESSES ÓRGÃOS, COM A INTENÇÃO DDE APROVEITAR ESSA MADEIRA.

      PRA ELES VOCÊ É UM CRIMINOSO ... PONTO !!!

      0