Milho: Clima adverso pode comprometer plantio da safrinha 2012

Publicado em 19/01/2012 10:13 e atualizado em 19/01/2012 13:54 2197 exibições
O clima adverso na região Centro-Oeste do Brasil, principalmente no Mato Grosso, deverá comprometer o plantio e o resultado da 2ª safra de milho. O excesso de chuvas vem atrasando a colheita da soja e gerando atrasos na semeadura do cereal. No entanto, já no Sul do país, a safrinha é vista como um possível atenuante aos prejuízos provocados pela estiagem.

Por contas dessas precipitações ininterruptas, a soja permanece sem ser colhida em boa parte do Mato Grosso e o milho não pode ser plantado, como informou a Aprosoja. Além disso, de acordo com a Abramilho, os produtores ainda se deparam com problemas para receber as sementes para o cultivo do milho da safrinha, que exige espécies mais resistentes.

Para Alysson Paolinelli, presidente da Abramilho, apesar das adversidades climáticas, a segunda safra deverá vir como o esperado, sobre a colheita estimada pelo governador do MT em 11 milhões de toneladas. Porém, Paolinelli confirma a insatisfação dos produtores com a falta das sementes. "Alguns produtores estão reclamando da escassez e da baixa qualidade das sementes".

Ainda de acordo com o presidente da Abramilho, é preciso que as "águas sejam intermitentes" para um bom desenvolvimento das sementes de miho, e por isso seria importante que o plantio acontecesse ainda em janeiro. "A safrinha depende muito do ciclo de chuva posterior ao plantio. Mas o clima está contrário", disse.

Com informações do DCI.

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Denilson Carlos Gruber Mafra - SC

    Ola Caro amigo João Batista ouço muito falar em crédito imobiliario ou seja markentig de politicos sem visão. Agora deixo uma pergunta no AR "Ja ouviu falar em credito oficial para agricultor construir sua casa" tem financiamento p maquinas, estabulos, granjas, etc. Sera que o agricultor tem menos valor que os animais?E ainda se não bastaçe não podemos usar nem madeiras que preservamos no passado para reformar o que ja está se deteriorando. O que sera de nós pequenos agricultores? Abraço Denilson Carlos Gruber Mafra Sc

    1