Milho: USDA deve reduzir estimativas para safras da América do Sul, diz Dow Jones

Publicado em 08/02/2012 11:42 1150 exibições
O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) divulga nesta quinta-feira (9) seu relatório de oferta e demanda de fevereiro. Analistas ouvidos pela agência Dow Jones esperam uma redução nas safras da América do Sul por conta da seca e também um aumento das exportações dos Estados Unidos.

De acordo com os números da Dow Jones, os estoques finais norte-americanos de milho devem ficar em 20,24 milhões de toneladas (797 milhões de bushels). O volume, se confirmado, seria bem menor do que o reportado pelo USDA em janeiro - 21,46 milhões de toneladas (846 milhões de bushels).

Essa redução se daria, segundo a agência, em função da restrição da oferta da Argentina - causada pela seca -, com os compradores se voltando para o cereal norte-americano.

Para a safra de milho argentina, os analistas apostam que a estimativa do USDA será de 22,5 milhões de toneladas ante as 26 milhões de toneladas estimadas pelo departamento em janeiro.

Alguns traders, porém, esperam uma redução ainda mais severa, já que na semana passada o adido do USDA estimou a safra da Argentina em 21,8 milhões de toneladas.

Já a produção brasileira - sendo consideradas as safras de verão e inverno - deverá ser estimada em 59,8 milhões de toneladas, de acordo com os analistas. Em janeiro, o USDA estimou 61 milhões de toneladas.

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário