Milho: Argentina já comercializou 12 milhões de toneladas da safra 2012/13

Publicado em 16/04/2013 12:39 497 exibições
Nesta terça-feira (16), o diretor da corretora sul-americana de grãos e oleaginosas Cosur, Freddy Pranteda, afirmou que a Argentina já comercializou cerca de 12 milhões de toneladas de milho da temporada 2012/13. As vendas foram feitas por meio de contratos de exportação a prazo, com embarque para o mês de junho, no entanto, o volume total exportado deverá permanecer estável na comparação anual.

A expectativa é que a quantidade de milho vendida ao mercado internacional neste ano deverá ser igual ao do ano passado, de 16,5 milhões de toneladas. Já o IGC (Conselho Internacional de Grãos) projetou que os embarques argentinos de milho durante o ano comercial, que termina no dia 30 de junho de 2013, deverão somar 18,5 milhões de toneladas, o número representa um crescimento de 20% em relação à safra 2011/12.

O diretor também destaca que o milho argentino com embarque em junho está sendo vendido com desconto de 25 centavos de dólar por bushel, frente o vencimento julho/13 da Bolsa de Chicago, que na manhã de hoje era negociado a US$ 6,35/bushel. Na Argentina, os navios estão sendo carregados em uma semana ou duas, situação diferente da registrada no Brasil, onde os embarques estão atrasados e existe um período de espera entre 50 e 60 dias em alguns portos.

Por outro lado, com a perspectiva de preços menores no segundo semestre de 2013 em função da grande safrinha brasileira e estimativa de uma produção maior nos EUA, os produtores poderão segurar o produto, segundo acredita Pranteda. Do mesmo modo, o crescimento no consumo interno na Argentina, estimado em 8,5 milhões de toneladas por ano, também será um fator limitante para as exportações.

O país vizinho é a terceira maior nação exportadora do cereal, depois do Brasil e dos Estados Unidos. Segundo projeções divulgadas pela Bolsa de Cereais de Buenos Aires no início do mês de abril, 24,3% da colheita do grão já havia sido concluída. Segundo analistas, os embarques argentinos são necessários para suprir a demanda mundial, uma vez que a oferta dos EUA continua ajustada.

A produção de milho argentina foi estimada em 25 milhões de toneladas, número superior ao registrado em 2012, de 21 milhões de toneladas. As projeções iniciais para a safra do país eram de 30 milhões de toneladas, porém, devido às intempéries climáticas que afetaram as lavouras o número foi reduzido. Além disso, em seu último relatório o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) estimou a produção de milho da Argentina em 26,5 milhões de toneladas. Com informações de agências internacionais.

Tags:
Por:
Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário