Milho: Brasil pode colher 45,2 milhões de toneladas na safrinha 2013

Publicado em 22/07/2013 15:00 765 exibições

O Brasil poderá colher 45,204 milhões de toneladas de milho na segunda safra de milho 2013, também conhecida como safrinha, volume recorde que supera as 37,976 milhões de toneladas registradas em 2012. Os números fazem parte da mais recente estimativa do Instituto de Pesquisas Agroeconômicas Safras & Mercado, divulgada nesta sexta-feira.

De acordo com o analista de Safras & Mercado, Paulo Molinari, houve um recuo em relação às 45,809 milhões de toneladas previstas no relatório anterior, de junho, em decorrência de ajustes de área cultivada e dos problemas climáticos ocorridos no Paraná, diante das chuvas excessivas entre o final de junho e o começo de julho.

A produção esperada para este ano leva em conta a expectativa de incremento de 14,8% na área, que deve alcançar 7,993 milhões de hectares, ante os 6,963 milhões de hectares cultivados na segunda safra de 2012. "O maior crescimento é registrado em Goiás, de 41,4%, cultivando 994,151 mil hectares, seguido pelo Mato Grosso, de 25,1%, com área plantada de 3,538 milhões de hectares", sinaliza.

Molinari destaca a expectativa de avanço da produção em Mato Grosso, que deve alcançar 19,109 milhões de toneladas e manter a liderança nacional na safrinha. "Mesmo com um recuo no potencial de produção frente às 12,458 milhões de toneladas da estimativa anterior, o Paraná deve seguir em segundo lugar na produção de milho safrinha, colhendo 11,880 milhões de toneladas de milho, seguido pelo Mato Grosso do Sul, com 6,723 milhões de toneladas", afirma.

Safras & Mercado trabalha com uma expectativa de produtividade média para a safrinha 2013 de 5.655 quilos por hectare, ficando acima da obtida na segunda safra do ano passado, de 5.453 quilos por hectare. "A maior produtividade média deve ser registrada no Paraná, com 6.178 quilos por hectare", finaliza.

Tags:
Fonte:
Safras & Mercado

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário