Milho na Semana: Pouca movimentação nos negócios, com preços estáveis a mais baixos

Publicado em 26/07/2013 15:53
543 exibições

Com vendedores ausentes, o mercado de milho brasileiro teve pouca movimentação nos negócios esta semana, com preços estáveis a mais baixos. A boa oferta da safrinha faz com que os vendedores aguardem por melhores preços para vender seu milho e que os compradores aguardem por preços mais acessíveis para adquirir o grão.

Devido às geadas e as chuvas em alguns locais do país, a colheita da safrinha e a pressão de venda também foram seguradas, mas as baixas na Bolsa de Chicago e a falta de liquidez no porto de Paranaguá continuaram a pressionar as cotações.

Nesta safrinha, o Brasil deverá colher 45,204 milhões de toneladas de milho, um volume recorde e bastante superior à produção de 2012, de 37,976 milhões de toneladas. No entanto, as estimativas para a safra diminuiram. Em junho, era estimado um valor de 45,809 milhões de toneladas, mas os ajustes de área cultivada e as chuvas excessivas no Paraná entre o final de junho e o começo de julho contribuíram para diminuir o número previsto anteriormente.

Neste ano, a expectativa é de incremento de 14,8% na área, o que representa um total de 7,993 milhões de toneladas. Em 2012, este número era de 6,963 milhões de hectares.

Em Goiás registra-se o maior crescimento na área plantada, de 41,4%, com 994,151 mil hectares. Logo em seguida vem o estado de Mato Grosso, com 3,538 milhões de hectares, um crescimento de 25,1%. Os matogrossenses também devem manter a liderança nacional na safrinha, com uma produção de 19,109 milhões de toneladas de milho. O Paraná segue em segundo lugar, com 11,880 milhões de toneladas e o Mato Grosso do Sul vem em terceiro, com 6,723 milhões de toneladas.

Chicago - Na bolsa de Chicago (CBOT), os preços permaneceram pressionados pelas baixas durante toda a semana. Isso se deve à previsão climática dos Estados Unidos, que é bastante favorável às lavouras de milho.

Tags:
Por: Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário