Milho: 3º leilão de Pepro negocia 89,08% da oferta e tem deságio de prêmios

Publicado em 11/09/2014 12:18 871 exibições

Nesta quinta-feira (11), a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) realizou o terceiro leilão de Pepro (Prêmio Equalizador Pago ao Produtor) para 1,8 milhão de toneladas de milho. Do total, foram arrematadas 1.603.397,310 milhão de toneladas do cereal, ou 89,08% da oferta total. A operação resultou em uma receita de R$ 74.274.812,70. A região que apresentou maior deságio no prêmio foi a do Sul do Maranhão, onde o valor caiu de R$ 3,09 para R$ 1,39.

Para a região 1 - Norte de Mato Grosso - houve demanda para 100% da oferta, que foi de 500 mil toneladas. O prêmio, no entanto, caiu de R$ 3,55 para R$ 2,98. 

Já da região 2, Centro-Norte mato-grossense, foram arrematadas 426.256,731 mil das 500 mil toneladas disponibilizadas, ou seja, demanda para 85,25% do total. Para este lote o prêmio permaneceu em R$ 3,15. 

No caso da região 3, que englobava o Centro-Sul do estado, a demanda foi de 98,07% para o total das 300 mil toneladas ofertadas, enquanto das 200 mil toneladas da região 4 - nordeste de MT - foram compradas 198,452 mil toneladas, o que significa 99,23% do total. No terceiro lote, o prêmio foi mantido em R$ 2,88, enquanto que do quarto caiu de R$ 3,06 para R$ 2,31. 

Das 75 mil toneladas do estado de Goiás, do lote 5, houve demanda para 100% e o prêmio caiu, portanto, de R$ 1,42 para R$ 1,08. Já para o lote 6, com oferta de 75 mil toneladas do sul de Mato Grosso do Sul, não houve interesse e o prêmio foi mantido em R$ 1,42. 

Das 50 mil toneladas ofertadas pelo oeste da Bahia, no lote 7, foram arrematadas 48,780 mil, ou seja, 97,56% do total , mas o prêmio permaneceu em R$ 2,59. 

O lote 8 que representava 50 mil toneladas do sul do Maranhão foi 72% negociado, o equivalente a 36 mil toneladas. O prêmio para essa região foi o que mais caiu, passando de R$ 3,09 para R$ 1,39. 

Das 50 mil toneladas ofertadas pelo sul do Piauí foram negociadas 24,7 mil, ou 49,4%, e o prêmio ficou estável em R$ 2,10. 

Pepro de Milho - 11.09

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário