Milho: Mercado tem sessão de poucos negócios e preços estáveis na CBOT nesta 5ª

Publicado em 12/03/2015 07:43
227 exibições

Nesta manhã de quinta-feira (12), os futuros do milho trabalham com estabilidade na Bolsa de Chicago e, por volta das 7h30 (horário de Brasília), somente o contrato setembro/15 apresentava oscilações, sendo cotado a US$ 4,05 por bushel, perdendo 0,50 ponto. 

O mercado, segundo explicam analistas, precisa de novas informações para que haja um melhor direcionamento para as cotações e uma força maior para os negócios, já que os investidores trabalham com fundamentos já conhecidos. 

Assim, os números que chegam hoje do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) sobre as vendas semanais para exportação do país - entre 11h e 12h - poderiam movimentar ligeiramente o mercado caso tragam novidades significativas. 

Veja como fechou o mercado nesta quarta-feira:

Milho: Mercado fecha positivo na BM&F e preços mantêm os R$ 30,00 no porto; dólar contribui

O mercado internacional do milho fechou o pregão desta quarta-feira (11) em campo positivo na Bolsa de Chicago. Os futuros do cereal terminaram o dia com ganhos de 1,75 a 3 pontos entre os principais vencimentos, com o julho/15 valendo US$ 3,98 por bushel. 

A sessão foi marcada por uma tentativa de recuperação dos preços depois das ligeiras baixas registradas no pregão anterior. Entretanto, o mercado do milho na CBOT ainda necessita de novas informações para definir uma direção mais clara para as cotações e expressar oscilações mais expressivas, segundo explicam analistas.

Depois de poucas mudanças nos números trazidos pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) em seu último boletim mensal de oferta e demanda, os investidores apostam agora nas novas projeções que serão divulgadas para o plantio da safra 2015/16 dos EUA, segundo explica o analista de mercado Camilo Motter, da Granoeste Corretora. 

Ainda nesta quarta-feira, o mercado encontrou sustentação nos números vindos do setor do etanol norte-americano. A Administração de Informações de Energia cortou os estoques de etanol para 300,000 mil barris na semana que terminou em 6 de março e aumentou a produção do combustível em 13 mil barris para 944 mil. 

No Brasil - No Brasil, os preços registraram mais um dia de ganhos na BM&F, uma vez que os negócios ainda acompanham a trajetória do dólar frente ao real e o dia foi, novamente, de fechamento positivo. A moeda norte-americana terminou a quarta-feira com alta de quase 0,5%, a R$ 3,12. Assim, o contrato setembro fechou o dia valendo R$ 30,02, subindo 0,07%. No porto de Paranaguá, o milho manteve os R$ 30,00, apresentando estabilidade em relação ao início da semana. 

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário