Argentina: foram registradas as primeiras declarações para exportar o milho da próxima safra

Publicado em 10/10/2016 09:44
162 exibições

Na última sexta-feira (7), na Argentina, foram registradas Declarações de Venda ao Exterior (DJVE, na sigla em espanhol) de milho correspondentes a 340.000 toneladas da safra 2016/17. Outras 40.000 toneladas ainda estão em processo, ao aguardo de uma nova resolução que permite registrar a DJVE da colheita futura a partir da publicação dos preços FOB (free on board - um tipo de frete onde o comprador assume todos os riscos e custos com o transporte da mercadoria) oficiais para este ciclo agrícola.

"Estas primeiras operações permitem ir dando forma aos preços futuros e consolidando o fluxo das exportações", apontou o subsecretário de Mercados Agroindustriais, Jesús Silveyra.

A Resolução Conjunta 1 - E/2016, sancionada no último dia 26 de setembro, que dispõe a nova normativa, foi implementada depois da experiência positiva alcançada em 5 de abril, com o registro de DJVE de operações de produtos pertencentes à chamada "colheita fina", que são os cultivos de inverno como trigo, cevada, centeio e aveia, da safra 2016/17.

Desta forma, os produtores da chamada "colheita grossa" (cultivos como soja, milho, sorgo e girassol) poderão registrar a DJVE a partir da publicação dos preços FOB oficiais dos produtos. O prazo de validade é de 180 dias corridos para que o exportador oficialize o destino da exportação para consumo junto à Direção Geral de Aduanas.

Perspectivas para o milho 2016/17

Segundo informou o Ministério da Agricultura argentino, de acordo com o comunicado "Compras e Embarques", as vendas de milho da safra 2016/17 ao setor exportador somaram 3.852.400 toneladas no último dia 28 de setembro, o que representa um crescimento de 1,324% em comparação com o comercializado na mesma data do ano anterior para a safra 2015/16.

"Este é o maior volume comercializado dos últimos quatro anos, o que configura um cenário positivo para o cereal, que já começou a ser plantado em algumas localidades das províncias de Buenos Aires, Córdoba, Entre Rios, Las Pampa e Santa Fé", declarou o Ministério da Agricultura.

Por Izadora Pimenta, com informações do Infocampo.com.ar
Fonte Notícias Agrícolas

Nenhum comentário