Publicidade

Diante do clima favorável nos EUA, milho amplia perdas no pregão desta 2ª feira na CBOT

Publicado em 21/08/2017 09:24 429 exibições

LOGO nalogo

Durante a sessão desta segunda-feira (21), os futuros do milho negociados na Bolsa de Chicago (CBOT) ampliaram as perdas. Por volta das 13h08 (horário de Brasília), os vencimentos da commodity exibiam quedas entre 4,00 e 5,00 pontos. O vencimento dezembro/17 era cotado a US$ 3,61 por bushel, enquanto o março/18 trabalhava a US$ 3,73 por bushel.

Diante das previsões de clima mais favorável no Corn Belt, as cotações da commodity dão continuidade às perdas registradas na última semana. Na semana anterior, os preços acumularam desvalorizações de mais de 2% no mercado internacional.

 "As condições climáticas melhoraram e independentemente da ameaça algumas culturas já foram aprovadas", destacou Phin Ziebell, economista de agronegócio do National Australia Bank, em entrevista à Reuters internacional.

Conforme último boletim do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) até a semana passada cerca de 62% das plantações do cereal apresentavam boas ou excelentes condições. As informações serão atualizadas nesta segunda-feira.

Publicidade

Enquanto isso, os embarques semanais ficaram em 691,4 mil toneladas de milho na semana encerrada no dia 17 de agosto. Na semana anterior, o número ficou em 761,3 mil toneladas. 

BM&F Bovespa

Na BM&F Bovespa, as cotações futuras do milho operam em campo misto nesse início de semana. Por volta das 12h59 (horário de Brasília), as posições mais longas subiam entre 0,31% e 0,35%. O setembro/17 recuava 0,07%, cotado a R$ 28,71 a saca.

Além da influência de Chicago, as cotações também são direcionadas pelo comportamento cambial. A moeda norte-americana era cotada a R$ 3,14 na venda, com ligeiro ganho de 0,02%, perto das 13h28.

Tags:
Por:
Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário