Em Chicago, mercado do milho se ajusta depois das últimas quedas e tem estabilidade nesta 4ª

Publicado em 15/11/2017 08:47 e atualizado em 15/11/2017 09:22
92 exibições

LOGO nalogo

O mercado do milho trabalha com estabilidade na Bolsa de Chicago nesta quarta-feira (15). As cotações do cereal dão continuidade ao movimento ainda lateralizado, a espera de novas informações que possam aquecer os negócios. Por volta de 8h50 (horário de Brasília), os preços trabalhavam com pequenos ganhos de 0,25 a 0,75 ponto, depois das baixas registradas na sessão anterior. 

Dessa forma, o vencimento dezembro/17 era negociado a US$ 3,38 e o março/18 a US$ 3,50 por bushel. 

Para analistas internacionais, as cotações já trabalham bem perto de suas mínimas na CBOT, mas ainda assim, novas baixas poderiam ser registradas. E parte dessa pressão vem do avanço da colheita americana na última semana e de índices de produtividade nos EUA que surpreenderam ao final da temporada. 

De acordo com o engenheiro agrônomo e phD em agricultura, Michael Cordonnier, esse elevado rendimento pode ser atribuído a uma combinação de fatores, incluindo um investimento maior em genética, tecnologia, planejamento e, é claro, boas condições de clima. 

Leia mais:

>> Produtividade de soja e milho dos EUA surpreende na reta final da colheita

Diante desses números, os fundos seguem revendo e reajustando suas posições em Chicago, mas ainda mantendo-se na defensiva e deixando, portanto, as variações ainda tímidas entre os preços do milho. 

*Lembrando que nesta quarta-feira, 15 de novembro, em função do feriado em comemoração à Proclamação da República, os mercados não funcionam no Brasil. 

Veja como fechou o mercado nesta terça-feira:

>> Milho se consolida em recuo na CBOT sob a força dos dados positivos no final da colheita dos EUA

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário