Na CBOT, milho permanece próximo da estabilidade nesta 5ª feira focado no clima na Argentina

Publicado em 15/02/2018 12:52 e atualizado em 15/02/2018 18:22
1187 exibições

LOGO nalogo

Durante a sessão desta quinta-feira (15), os futuros do milho permanecem próximos da estabilidade na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais posições da commodity testavam ganhos entre 0,50 e 0,75 pontos, perto das 11h44 (horário de Brasília). O vencimento março/18 era cotado a US$ 3,68 por bushel, enquanto o maio/18 trabalhava a US$ 3,75 por bushel.

O clima na Argentina continua sendo o principal fator de atenção dos participantes do mercado. "As chuvas podem se tornar mais difundidas no início da próxima semana, mas uma precipitação significativa não é esperada em muitas das principais áreas de cultivo na Argentina", reportou a Radiant Solutions ao Agrimoney.com.

Com isso, a expectativa ainda é de solos mais seco na próxima semana, especialmente em Santa Fe, Entre Rios, Santiago del Estero e Córdoba. "A secura contínua em toda a Argentina manterá o estresse sobre as culturas de milho e soja, principalmente com as temperaturas aumentando novamente", informou o Agrimoney.com.

Mike Mawdsley da First Choice Commodities disse que "alguns pensam que os cortes da produção poderiam chegar aos níveis de 2012", ou seja, 40 milhões de toneladas para a soja e 21 milhões de toneladas para o milho. Os órgãos oficiais indicam uma produção próxima de 39 milhões de toneladas do grão nesta temporada.

BM&F Bovespa

Já na BM&F Bovespa, as cotações futuras futuras do milho exibem ligeiras altas no pregão desta quinta-feira. As principais posições da commodity subiam entre 0,28% e 0,95%, às 12h02 (horário de Brasília). O março/18 operava a R$ 34,13 a saca e o maio/18 trabalhava a R$ 33,56 a saca.

As cotações encontram suporte na ligeira valorização cambial registrada nesta quinta-feira. A moeda norte-americana era negociada a R$ 3,23 na venda, com ganho de 0,10%.

Tags:
Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário