Milho fecha em alta na Bolsa de Chicago nesta 2a feira com clima adverso para colheita nos EUA

Publicado em 15/10/2018 16:10
995 exibições

LOGO nalogo

O mercado do milho na Bolsa de Chicago trabalhou o dia todo com estabilidade para encerrar o pregão desta segunda-feira (15) com leves altas de pouco mais de 3 pontos entre os principais vencimentos. Assim, o contrato dezembro/18 segue operando acima dos US$ 3,70 por bushel. 

Neste início de semana, os traders estiveram muito atentos à questão climática nos Estados Unidos. O último fim de semana foi de muita chuva e neve sobre alguns estados produtores e assim, depois de uma correção no início do dia, o mercado voltou aos seus fundamentos para terminar o dia em campo positivo

Segundo explicou o diretor da De Baco Corretora, Marcelo De Baco,  "em Iowa, Dakota do Sul e Nebraska 72%, em média, da área de milho está por colher, e era esperado uma colheita de aproximadamente 33 milhões de toneladas de soja nestes três  estados (estes estados representam 26% da safra de soja americana estimada)". 

Além disso, o executivo explica ainda que "os especialistas ainda não podem afirmar se haverão impactos de produtividade e/ou qualidade". E nesta segunda, após o fechamento do mercado em Chicago, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) traz seu novo reporte semanal de acompanhamento de safras atualizando quanto da área de milho do país já foi colhida. 

Com esses novos dados será possível o mercado conhecer melhor os efeitos dessas adversidades climáticas. 

"Nós tivemos relatórios dessas condições adversas no fim de semana e acredito que mundo esteja acordando para isso. São os fundos olhando e adicionando prêmio de risco ao mercado", diz o presidente da US Commodities, Don Roose, à Reuters Internacional.

Na outra ponta, as altas foram limitadas pelos baixos números dos embarques semanais norte-americanos também trazidos pelo USDA nesta segunda. 

Os EUA embarcaram 996,643 mil toneladas, contra mais de 1,3 milhão da semana anterior. E para o cereal, as projeções do mercado variavam de 1,19 a 1,5 milhão de toneladas. Em todo o ano comercial, os embarques americanos de milho já somam 6.836,495 milhões de toneladas, contra pouco mais de 3,9 milhões do ano pasado.

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário