Milho: Mercado fecha 5ª em alta em Chicago com suporte das vendas semanais e da valorização da soja

Publicado em 01/11/2018 18:27
231 exibições

LOGO nalogo

A sessão desta quinta-feira (1) foi positiva aos preços futuros do milho negociados na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais posições da commodity voltaram a subir após três quedas consecutivas e finalizaram o pregão com ganhos entre 3,00 e 3,50 pontos, uma valorização entre 0,77% e 0,96%.

O vencimento dezembro/18 terminou o dia a US$ 3,66 por bushel, enquanto o março/19 operava a US$ 3,78 por bushel. O maio/19 era negociado a US$ 3,86 por bushel e o julho/19 trabalhava a US$ 3,92 por bushel.

Conforme informações destacadas pela agência Reuters internacional, as cotações do milho e do trigo encontraram sustentação na forte valorização da soja e também no "enfraquecimento do dólar, tornando as compras de embarques norte-americanos mais baratas para os compradores detentores de outras moedas".

Por sua vez, as cotações da soja subiram mais de 30 pontos nesta quinta-feira, uma valorização de mais de 3%. Os ganhos foram consolidados após o presidente norte-americano, Donald Trump, sinalizar que a conversa com o presidente da China, Xi Jinping, ter sido boa.

"Tive uma longa e muito boa conversa com o presidente da China, Xi Jinping. Conversamos sobre muitos assuntos, com forte ênfase no comércio", escreveu Trump, em uma rede social. "Essas discussões estão indo muito bem com as reuniões sendo agendadas no G-20 na Argentina. Também tivemos uma boa discussão sobre a Coreia do Norte!".

Já as vendas semanais ficaram em 394,4 mil toneladas de milho, da safra 2018/19, na semana encerrada no dia 25 de outubro. As informações foram reportadas pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos).

O número representa um aumento de 13% em relação à semana anterior, porém, uma queda de 50% em comparação com a média das últimas quatro semanas. Da safra 2019/20, as vendas totalizaram 5 mil toneladas, para a Colômbia. As estimativas ficaram dentro das estimativas dos investidores, entre 350 mil a 900 mil toneladas.

Mercado brasileiro

No mercado doméstico, a quinta-feira foi de ligeiras movimentações aos preços do milho. De acordo com levantamento realizado pela equipe do Notícias Agrícolas, em Sorriso (MT), a saca do cereal subiu 5,88% e encerrou o dia a R$ 18,00. Em Palma Sola (SC), o ganho foi de 3,13%, com a saca a R$ 33,00.

Na região de Pato Branco (PR), a saca de milho registrou alta de 1,77%, cotada a R$ 28,70. Em Campinas (SP), a valorização ficou em 1,45%, com a saca a R$ 34,97. Por outro lado, em Rio Verde (GO), a queda ficou em 1,85%, com a saca a R$ 26,50.

Os analistas destacam que as negociações ficaram praticamente travadas em São Paulo diante do feriado dessa sexta-feira (2), Dia de Finados. Paralelamente, a XP Investimentos informou em comentário diário que, o impasse entre compradores e vendedores deve se alongar nas próximas semana, cenário que deve deixar indefinido o direcional de preços.

Dólar

A moeda norte-americana encerrou a quinta-feira com queda de 0,76%, negociada a R$ 3,6943 na venda. "O dólar caiu em dia de maior busca pelo risco no mercado internacional e com os investidores animados com os primeiros passos do novo governo eleito", segundo reporte da Reuters. Na semana, o câmbio subiu 1,09%.

Confira como fecharam os preços nesta quinta-feira:

>> MILHO

Tags:
Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário