Milho: Preços deixam estabilidade de lado e fecham quinta com quedas de até 4,75 pontos na Bolsa de Chicago

Publicado em 31/01/2019 17:55 e atualizado em 01/02/2019 09:36
163 exibições

LOGO nalogo

Após operar durante todo o dia apresentado estabilidade, os preços internacionais do milho encerraram a quinta-feira (31) registrando quedas na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais cotações apontaram desvalorizações entre 4 e 4,75 pontos. O vencimento março/19 era cotado a US$ 3,76 e o maio/19 valia US$ 3,85.

Segundo análise Bryce Knorr da Farm Futures, os preços do milho são pouco alterados após outra sessão silenciosa durante a noite. Os futuros de março testaram o topo do canal de dois meses, mantendo-se acima das médias móveis de 50 e 100 dias. As vendas de exportação às 7:30 CST para o milho para a semana encerrada em 20 de dezembro podem ser decentes, aproximando-se de 50 milhões de bushels de acordo com as estimativas do comércio. Se os dados são muito antigos para serem úteis é outra questão.

Mercado Interno

Já no mercado interno, a maioria das cotações permaneceram estáveis e sem movimentações nesta quinta-feira. Em levantamento realizado pela equipe do Notícias Agrícolas, apenas as praças de Tangará da Serra/MT e Campo Novo do Parecis/MT registraram valorizações de 4,35% e 4,76% com preços de R$ 24,00 e R$ 22,00 respectivamente.

De acordo com a Agrifatto Consultoria, o último indicador do CEPEA corrigiu 0,28% para baixo, com o leve recuo passando a referência para R$ 39,64/sc. Mas apesar do ajuste, o indicador da Esalq conseguiu avançar 2,50% nos últimos 7 dias, equivalente a valorização próxima a R$ 1,00/sc.

E a alta do CEPEA nesta semana afastou os preços de SP dos outros estados, com movimentação seguindo a tendência histórica neste início de 2019. E se o viés dos últimos anos continuar sendo seguido, a perspectiva é de ampliação do basis nas próximas semanas – possivelmente até meados de fevereiro. Este cenário pode gerar oportunidades de originação nas próximas semanas.

Olhando para prazo mais longo, as vendas antecipadas da safrinha se registram em patamares levemente mais altos. As negociações para entrega em agosto no MT que antes aconteciam ao redor de R$ 21,00/sc, agora se mostram mais próximas a R$ 23,00/sc.

Por fim, os mapas climáticos apontam para menor pluviosidade nos próximos dias – resultado de bloqueio atmosférico causado por massa de ar quente. Já a partir da 2º semana de fevereiro este cenário mais seco pode mostrar alívio.

Confira como fecharam as cotações nesta quinta-feira:

>> MILHO

Tags:
Por: Guilherme Dorigatti
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário