Chicago opera com milho levemente desvalorizado nesta segunda-feira

Publicado em 18/03/2019 12:19 e atualizado em 18/03/2019 17:18
133 exibições

LOGO nalogo

Os preços internacionais do milho futuro perderam força durante essa segunda-feira (18) e apresentam leves desvalorizações na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais cotações registravam quedas entre 1 e 1,50 pontos negativos por volta das 12h02 (horário de Brasília).

O vencimento maio/19 era cotado a US$ 3,71, o julho/19 valia US$ 3,81 e o setembro/19 era negociado por US$ 3,87.

A Successful Farming destaca, em análise de Tony Dreibus, que os preços do milho e as soja seguem com poucas movimentações na medida que as negociações comerciais entre os Estados Unidos e a China se arrastam aparentemente sem fim à vista.

O presidente Donald Trump disse na semana passada que não estava com pressa para fechar um acordo, para o qual um prazo de 1 de março chegou e se foi. Os dois colegas presidentes deveriam se reunir este mês para finalizar um acordo, mas não está claro se isso acontecerá.

As negociações por várias semanas aparentemente correram bem, e os negociadores estão declaradamente nos estágios finais de redação de um acordo, mas tanto Washington quanto Pequim têm sido reticentes quanto ao progresso.

Já para o site Barchart, os compromissos totais de exportação dos EUA caíram 6,3% em relação a um ano atrás, quando os importadores estavam comprando em antecipação a uma safra menor da América do Sul. Os compromissos agora são 68% da projeção de exportação dos EUA recentemente atualizada, contra a média de 76%.

B3

A bolsa brasileira segue essa tendência e também apresenta quedas nos preços do milho futuro nessa segunda-feira. As principais cotações registravam desvalorizações entre 1,37% e 2,29% negativo por volta das 12h06 (horário de Brasília).

O vencimento maio/19 era cotado a R$ 34,10, o julho/19 valia R$ 34,52 e o setembro/19 era negociado por R$ 34,52.

A Agrifatto Consultoria destaca que, no mercado futuro, a liquidação do contrato de março ficou em R$ 40,00/sc. E os vencimentos para maio e setembro têm recuos no início do pregão hoje com quedas ao redor de R$ 0,15/sc.

Para a Radar Investimentos, as cotações do milho estiveram mais comportadas no final da semana anterior comparadas ao início. Apesar disto, boa parte dos agentes acredita em disponibilidade relativamente confortável principalmente no segundo semestre.

Tags:
Por: Guilherme Dorigatti
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário