Milho intensifica ganhos na Bolsa de Chicago nesta quinta-feira

Publicado em 21/03/2019 12:33 e atualizado em 21/03/2019 17:14
291 exibições

LOGO nalogo

Os preços futuros do milho internacional seguem apresentando levas altas na Bolsa de Chicago (CBOT) ao longo dessa quinta-feira (21). As principais cotações registravam valorizações entre 1,75 e 2,75 pontos por volta das 12h08 (horário de Brasília).

O vencimento maio/19 era cotado a US$ 3,74, o julho/19 valia US$ 3,83 e o setembro/19 era negociado por US$ 3,90.

Segundo análise de Tony Dreibus da Successful Farming, o milho e a soja mal atingiram o comércio de quinta-feira, em meio a um otimismo reservado sobre um acordo comercial entre os Estados Unidos e a China.

O presidente Donald Trump enviou uma mensagem confusa dizendo que as negociações estavam "indo bem", mas seguiu dizendo que os EUA não acabariam com as tarifas chinesas por um "período substancial" de tempo para garantir que o país asiático cumprisse um acordo comercial. .

Mais uma vez, os investidores ficaram imaginando qual mensagem estava correta depois do dia anterior, quando as notícias conflitavam sobre se um acordo estava quase concluído ou a China estava retribuindo algumas das concessões feitas sobre a incapacidade do governo de se comprometer com o fim das tarifas.

Ao mesmo, as enchentes em Nebraska e Iowa começam a retroceder de volta para os níveis normais dos rios depois das inundações que deixaram dezenas de cidades sob a água.

O rio Missouri, perto de Blair em Nebraska, 2,9 metros acima do nível de inundação na noite dessa quarta-feira, de acordo com o Serviço Nacional de Meteorologia. Espera-se que o rio naquele local caia abaixo do estágio de inundação na manhã de sábado.

"Uma inundação moderada continua ao longo do rio Mississippi em Cape Girardeau, Tebas e Nova Madri", disse a agência. "Em Nova Madri, os níveis de água cairão lentamente, com o rio caindo abaixo do estágio de enchente, quinta-feira, 28 de março."

B3

Essa tendência internacional foi replicada também na bolsa brasileira. As principais cotações registravam ganhos entre 0,45% e 1,12% por volta das 12h14 (horário de Brasília). O vencimento maio/19 era cotado a R$ 36,08, o julho/19 valia R$ 33,75 e o setembro/19 era negociado por R$ 34,00 nesta quinta-feira.

De acordo com a Agrifatto Consultoria, após o esfriamento das cotações na B3, com renovação das mínimas em alguns contratos, os valores tentam correção para cima no início do pregão desta quinta-feira.

Entretanto, graficamente, os preços futuros mostram certa incerteza. E uma reversão de tendência precisará ser confirmado, além disso, deve haver resistência em retornar aos valores registrados há 15 dias.

Tags:
Por: Guilherme Dorigatti
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário