Com previsões climáticas favoráveis nos EUA, mercado do milho finaliza a pregão nesta 3ª feira em campo negativo na CBOT

Publicado em 16/07/2019 17:02 e atualizado em 17/07/2019 09:44
420 exibições

LOGO nalogo

Na Bolsa de Chicago (CBOT), as referências futuras para milho encerraram o pregão com perdas nesta terça-feira (16). Os principais contratos registraram desvalorização de 5,75 pontos. O vencimento setembro/19 era cotado a US$ 4,35 por bushel e o dezembro/19 trabalhava a US$ 4,41 por bushel.

Segundo análise de Bryce Knorr da Farm Futures, as previsões de chuvas para o final desta semana podem beneficiar plantações tardias na região central dos Estados Unidos. Com isso, as previsões climáticas reduziram os preços futuros de milho e soja neste pregão com mais uma rodada de vendas técnicas. 

Ainda de acordo com a análise do Knorr, os preços do milho caíram cerca de 1,25% nesta terça-feira após o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) ter divulgado condições de safra melhores do que o esperado no final da tarde de ontem.

Nesta terça-feira, a consultoria INTL FCStone apontou que a produção total de milho do Brasil na temporada 2018/19 deverá somar um recorde de 99,7 milhões de toneladas, na qual elevou as suas estimativas frente aos 98,2 milhões projetados no mês anterior.

Mercado Interno

No Brasil, as referências no mercado físico do cereal terminou o dia com desvalorizações pontuais em algumas praças pesquisadas pelo o Notícias Agrícolas. Na região de Cascavel/PR, a saca do milho registrou um recuo de 3,39% e terminou o dia cotado a R$ 28,50 a saca. 

Em Ubiratã/PR e Londrina/PR, a desvalorização foi de 1,72%, com a saca de milho a R$ 28,50. Na região de Pato Branco/PR, a queda foi de 1,63%, com a saca a R$ 30,20 e Jataí /GO e Rio Verde/GO, a perda foi de 1,72% com a saca a R$ 27,50.

Em seu boletim diário, a consultoria Agrifatto divulgou que após comercialização mais aquecida ao final da última semana, apoiada pela alta nas cotações da CBOT, o milho spot voltou a esfriar no mercado interno. Em Paranaguá o milho safrinha de 2020 segue também parado, exportadores aceitam pagar R$ 40/saca CIF para embarque em julho e pagamento em agosto do ano que vem.

Confira como ficaram as cotações nesta terça-feira:

>> MILHO

Tags:
Por: Andressa Simão
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário