Milho: Chicago segue com leves altas nesta quinta-feira

Publicado em 05/09/2019 13:29 e atualizado em 05/09/2019 17:33
240 exibições
Melhora na safra americana pressiona cotações

LOGO nalogo

As leves atas seguem presentes nos preços internacionais do milho futuro na Bolsa de Chicago (CBOT) nesta quinta-feira (05). As principais cotações registravam valorizações entre 2,25 e 3,50 pontos por volta das 13h08 (horário de Brasília).

O vencimento setembro/19 era cotado à US$ 3,49 com alta de 3,50 pontos, o dezembro/19 valia US$ 3,61 com ganho de 3 pontos, o março/20 era negociado por US$ 3,74 com elevação de 2,75 pontos e o maio/20 tinha valor de US$ 3,82 com valorização de 2,25 pontos.

Segundo informação da Farm Futures, os preços do milho estão um pouco mais fortes hoje, ajudando dezembro a ficar dentro, após a quarta-feira apresentar uma nova baixa para o contrato.

“A melhoria das classificações das safras nesta semana foi confirmada pelos novos mapas do Índice de Saúde da Vegetação de ontem, que aumentaram as perspectivas de melhores rendimentos, com alguns modelos voltando aos níveis normais, apesar do início tardio da estação de crescimento”, comenta o analista de grãos Bryce Knorr.

“Atualmente, as notícias sobre a demanda são relativamente leves. O relatório de hoje sobre a produção de etanol para a semana passada mostrará se a melhoria das margens convenceu as usinas a aumentar a produção. O uso de milho para produzir o biocombustível continua a ficar até 100 milhões de bushels abaixo da previsão do USDA para a campanha de 2018 que terminou no sábado”, complementa Knorr.

B3

Já a bolsa brasileira opera com resultados em campo misto nesta quinta-feira, com as principais cotações se movimentando entre 1,16% negativo e 0,65% positivo por volta das 13h02 (horário de Brasília).

O vencimento setembro/19 era cotado à R$ 36,56 com queda de 1,16%, o novembro/19 valia R$ 37,69 com desvalorização de 0,42%, o janeiro/29 era negociado por R$ 39,03 com baixa de 0,05% e o março/20 tinha valor de R$ 39,00 com valorização de 0,65%.

A Agrifatto Consultoria aponta que as cotações futuras de milho perderam força nesta semana, e o contrato para set/19 acumula queda de 0,86% desde a última segunda-feira, o nov/19 recuou 1,40% desde o começo da semana, atingindo o menor valor dos últimos 15 dias,e o vencimento para jan/20 caiu em intensidade ainda maior, queda de 2,13% desde o início da semana.

“Após uma recuperação dos contratos futuros nas últimas duas semanas, ajustes técnicos com os contratos devolvendo os ganhos estavam no radar, mas as melhores condições do milho norte-americano, e a rápida desvalorização do câmbio, podem ter impulsionado a movimentação negativa em bolsa. A valorização do dólar em relação ao real era fator que vinha colaborando para sustentar as indicações no balcão, mas uma mudança neste cenário cambial também pode levar a alterações da comercialização no físico”, afirmam os analistas.

Tags:
Por: Guilherme Dorigatti
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário